Notícias / Meio Ambiente

31/01/20 às 22:27 / Atualizada: 31/01/20 às 22:40

Ibama realiza soltura de 5 mil filhotes de tartaruga no Rio Tapajós (PA) e lança livro sobre plano nacional para conservação de quelônios amazônicos

Assessoria Ibama

AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
Ibama realiza soltura de 5 mil filhotes de tartaruga no Rio Tapajós (PA) e lança livro sobre plano nacional para conservação de quelônios amazônicos

Foto: Assessoria Ibama

O Ibama realizou no dia (17/01) a soltura de 5 mil filhotes de tartaruga-da-amazônia (Podocnemis expansa) no sítio reprodutivo conhecido como tabuleiro Monte Cristo, um dos maiores do país, localizado no Rio Tapajós (PA). A ação faz parte do Programa Quelônios da Amazônia (PQA), iniciativa de conservação da biodiversidade coordenada pelo Ibama que completou 40 anos em 2019.

A entrega dos animais à natureza ocorreu após uma série de medidas de manejo realizadas no período reprodutivo da espécie: localização e marcação dos ninhos, coleta de dados, medição dos ovos, marcação de fêmeas reprodutoras e proteção da praia. Técnicos do Ibama estimam que na atual temporada de reprodução já tenham nascido 600 mil filhotes somente em Monte Cristo.

A soltura foi acompanhada por cerca de 100 estudantes dos municípios paraenses de Aveiro e Barreira; comunidades de Monte Cristo e Araipá; e representantes da Universidade Federal do Oeste do Pará e da empresa Cargil. A participação de comunidades ribeirinhas na condução do Programa permite a incorporação de conhecimentos tradicionais à metodologia de manejo estabelecida e favorece o engajamento de todos em práticas conservacionistas.

No rio Juruá, onde não há participação ativa da comunidade na proteção dos quelônios, cerca de 99% dos ninhos são saqueados.  Em áreas de reprodução monitoradas com a ajuda de ribeirinhos esse índice cai para 2,1%.

A Podocnemis expansa é a maior espécie de tartaruga de água doce da Amazônia. Pode chegar a 109 cm de comprimento e pesar até 90 kg. Durante a seca dos rios, a espécie migra até as praias de desova, chamadas de tabuleiros, onde aguardam o nível da água subir novamente para depositar, em média, 100 ovos. Os filhotes nascem após um período de 45 a 60 dias e permanecem no ninho até que tenham a capacidade de se deslocar para o rio. A tartaruga-da-amazônia pode viver mais de 100 anos.
 
Plano de Ação Nacional para a Conservação dos Quelônios Amazônicos

O Ibama publicou em dezembro de 2019 o livro “Plano de Ação Nacional para a Conservação dos Quelônios Amazônicos”, organizado pelos analistas ambientais Roberto Victor Lacava (Ibama) e Rafale Antônio Machado Balestra (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade – ICMBio).

Disponível em formato impresso e digital, a obra apresenta, entre outros conteúdos, uma perspectiva histórica da exploração e da proteção de espécies como tartaruga-da-amazônia, tracajá e iaçá; vulnerabilidades dos sítios de desova; a influência de fatores ambientais sazonais na reprodução dos quelônios; o envolvimento comunitário nos processos de conservação; e as bases ecológicas para o manejo sustentável.
 
 
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Nilton Moreira

Coronavírus. Fé. Deus é Justo!

Deixamos de direcionar nossas metas de evolução e crescimento no âmbito da moral, e pior ainda, nos preocupamos com coisas materiais que não nos levam a nada, a não ser nos dar prazer e encantamentos, exaltando...

 
 
 
 
Sitevip Internet