Notícias / Notícias Gerais

30/01/20 às 09:06

Sem dinheiro para comprar passagem, casal e três filhos viajam a pé de Goiás a Roraima: 'Enfrentamos chuva e fome'

Em busca de condições melhores de vida, a família se mudou para Goiânia há um ano, mas não conseguiu trabalho. Eles colocaram tudo o que tinham em uma bicicleta adaptada com carretinha e iniciaram viagem de quase 3,8 mil km.

Millena Barbosa, TV Anhanguera

AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
Sem dinheiro para comprar passagem, casal e três filhos viajam a pé de Goiás a Roraima: 'Enfrentamos chuva e fome'

Sem dinheiro para comprar passagens, família vai percorrer 3,8 mil km a pé para voltar para a cidade natal

Foto: Reprodução/Instagram

Um casal que se mudou com os três filhos para Goiânia há um ano em busca de condições melhores de vida não conseguiu emprego e decidiu voltar para Rorainópolis, no sul de Roraima. Sem dinheiro para comprar passagens de ônibus, a família colocou tudo o que tinha em uma bicicleta adaptada com uma carretinha e iniciou a pé a viagem de quase de 3,8 mil km.
 
O agricultor Ananias Pereira da Silva, de 38 anos, conta que eles iniciaram o percurso há dez dias. Neste período, a família já percorreu quase 250 km da GO-060 e chegou em Iporá, na região oeste de Goiás. O homem afirma que já enfrentou chuva e fome, mas que não pretende desistir.
 
"Não tem outro jeito, precisamos voltar pra casa. Aqui estamos passando fome, lá teremos familiares que vão poder nos ajudar. Já estamos há dez dias andando, sem parar", contou o agricultor.
 
Segundo Ananias, ele decidiu se mudar para Goiás depois que sofreu um acidente de trabalho, pois ouvia as pessoas falarem que poderia ter mais qualidade de vida em território goiano. Porém, não conseguiu emprego e todo o dinheiro que tinha acabou. Sem ter onde morar, ele e os filhos, um menino de 12 e duas meninas de 10 e 7 anos, estavam vivendo nas ruas de Goiânia.
 
"Eu vendi a propriedade que eu tinha por R$ 12 mil, chegamos em Goiânia e começamos a pagar aluguel, mas logo o dinheiro acabou. Sem emprego, fomos morar na Marginal Botafogo", contou Ananias.
 
Na quarta-feira (29), a família encontrou na zona rural de Iporá a dona de casa Neuza Pereira Rosa, que ofereceu comida e um local para eles tomarem banho. Ela conta que decidiu ajudar depois que viu as crianças andando na chuva.
 
"É muito triste ver eles desse jeito, as crianças com frio, com fome. Eu to fazendo o que eu posso, mas não consigo comprar as passagens", disse Neuza.
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Nilton Moreira

Coronavírus. Fé. Deus é Justo!

Deixamos de direcionar nossas metas de evolução e crescimento no âmbito da moral, e pior ainda, nos preocupamos com coisas materiais que não nos levam a nada, a não ser nos dar prazer e encantamentos, exaltando...

 
 
 
 
Sitevip Internet