Notícias / Cultura

18/01/20 às 22:04 / Atualizada: 18/01/20 às 22:28

Xavante e Xerente pedem apoio da Funai para abertura turística e fortalecimento cultural

Assessoria de Comunicação/Funai

AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
Xavante e Xerente pedem apoio da Funai para abertura turística e fortalecimento cultural

Foto: Cláudio Badaró/Funai

Representantes dos povos Xavante e Xerente de Tocantínea-TO foram recebidos na sede da Funai, em Brasília, na última quinta-feira (16), para tratar assuntos relacionados a projetos de etnodesenvolvimento e gestão territorial. Srêwē Xerente e Tseredzaró Xavante apresentaram ao presidente substituto, Alcir Amaral, e ao Assessor de Estudos e Pesquisas, Cláudio Badaró, importantes dados a respeito das ações desenvolvidas pelos indígenas, algumas com parceria da Funai, como as brigadas indígenas contra incêndios florestais.
 
As comunidades Xerente da região de Tocantínia-TO pretendem desenvolver um programa turístico que promova aos visitantes a conscientização ambiental e a valorização da cultura dos povos originários. Nas 12 aldeias das terras indígenas, os turistas poderão vivenciar experiências voltadas ao conhecimento do cerrado, passeios aquáticos, apreciação de desenhos rupestres que existem na área, de grafismos e outros componentes da arte e cultura do povo Akwēz, como se autodenominam. Os valores arrecadados serão distribuídos entre as 12 aldeias e uma parte será investida em outras 80 que não participarem diretamente do projeto.

 
Xerente 2 Leonardo Prado
Povo Xerente. Foto: Leonardo Prado/Funai

 
Além do turismo, as comunidades solicitaram apoio da Funai para o cultivo de sementes. Preocupados com a saúde e as alterações bruscas nos hábitos alimentares, os indígenas pretendem investir no retorno à alimentação tradicional. O fortalecimento cultural também deve ocorrer a partir de uma grande festa em que irão comemorar o reencontro de um só povo, após 200 anos de separação. "Em 1820 os Xavante e Xerente eram um povo só. Fomos separados porque estávamos caminhando no cerrado e fugindo da colonização, fomos atravessar o Rio Araguaia. Uma parte atravessou o rio e se denominou Xavante, outra parte ficou na região do Goiás e ficou conhecida como Xerente", explica Srêwē. Agora em 2020, Xavante e Xerente estarão juntos novamente e promoverão um evento que ainda não tem data marcada.

"Vai ficar livre o acesso para que eles venham morar conosco e para que nós moremos com eles. Nós somos o mesmo povo, os nomes ainda permanecem. A partir daí vamos identificar as gerações, clãs. Nós vamos nos juntar e vai ser uma grande festa", finaliza Srewe. Juntos, Xavante e Xerente devem inaugurar, ainda no primeiro semestre deste ano, a construção de um centro cultural na região
.
 
Xavante - Edson BuenoPovo Xavante. Foto: Edson Bueno/Funai
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Nilton Moreira

Estrada Iluminada - Cirurgias espirituais. Curas.

É comum por ocasião dos aniversários desejarmos coisas boas e entre os desejos o que nunca falta é a manifestação de saúde. Isso acontece em razão de ser um fato primordial para todos...

 
 
 
 
Sitevip Internet