Notícias / Governo de MT

16/01/20 às 21:55

'Após transplante de rim, Mato Grosso se prepara para transplante de medula óssea', anuncia Gilberto Figueiredo

Assessoria

AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
'Após transplante de rim, Mato Grosso se prepara para transplante de medula óssea', anuncia Gilberto Figueiredo

Foto: George Dias

À frente do processo que recolocou Mato Grosso na lista dos estados que realizam transplante de rim, o secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, anunciou que na próxima segunda-feira (20) iniciará o processo de credenciamento para a reativação do transplante de medula óssea.

O anúncio vem dois dias após a realização exitosa do transplante de rim – de uma doação intervivos – que retomou o procedimento em Mato Grosso, suspenso há quase 11 anos. A última vez que Mato Grosso havia realizado o procedimento foi em maio de 2009.

A cirurgia ocorreu no Hospital Santa Rosa – unidade credenciada pelo Ministério da Saúde para realizar o transplante pelo Sistema Único de Saúde (SUS) –, em que Glacelise Bettini da Silva Medrado, de 42 anos, recebeu o rim da irmã-doadora Carmem Regina da Silva Medrado, de 47 anos. Todo o processo é organizado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT).

Gilberto Figueiredo conta que antes da cirurgia, na segunda-feira (13), visitou as irmãs no Hospital Santa Rosa e se emocionou com a história de amor que levou uma a disponibilizar e doar o rim à outra sem questionar as consequências. “O mais recompensador neste processo todo é ver que, por meio de um trabalho sério, é possível mudar a vida das pessoas. O transplante significa não apenas vida, mas qualidade de vida”, disse Gilberto.

Gilberto destaca que a Glacelise não vai ficar amarrada aos efeitos que a hemodiálise traz para a vida dos pacientes. “Agora ela tem qualidade de vida”, falou. “Esta é apenas a primeira de uma série de outras duplas de pacientes que já foram avaliadas para fazer o transplante”, revelou o secretário de estadual de saúde, Gilberto Figueiredo.

Após a cirurgia de Glacelise, mais de 900 pacientes que aguardam por cirurgias de transplante de rim em Mato Grosso poderão ter a expectativa de realizar a cirurgia no estado de domicílio, custeada 100% pelo SUS. É importante destacar que para se tornar apto ao transplante, o paciente passa por um processo de avaliação de saúde, compatibilidade e cadastro Nacional.

Prioridade na atual gestão, o transplante é um marco histórico para a saúde em Mato Grosso. A reativação do procedimento cirúrgico de transplante renal vai gerar uma economia ao Governo do Estado de aproximadamente R$ 10 milhões por ano.

Antes da reativação do procedimento, os pacientes dependiam da disponibilidade do agendamento em perspectiva nacional, gerando um maior tempo de espera. Agora, o tempo de espera será reduzido e a SES-MT garante aos pacientes toda a assistência com medicação, consultas e vigilância do processo.

MAIS TRANSPLANTES – Gilberto conta que além do trabalho – que começa na próxima segunda – para habilitar Mato Grosso junto ao Ministério da Saúde para o transplante de medula óssea no estado, a expectativa é de que até o final de 2020 consiga fazer o credenciamento para o transplante de fígado. 

TRANSPLANTE RENAL – O programa de transplante renal iniciou suas atividades em 1999 e foi suspenso em maio de 2009. O reflexo da desativação desse procedimento foi o acúmulo de pacientes na fila de espera e que precisaram ser encaminhados para outros Estados para realizar os procedimentos mais urgentes. 

De acordo com os dados da Central de Transplante da SES-MT, atualmente, 1.800 pacientes estão realizando hemodiálise. A estimativa é de que 50% dessas pessoas tenham indicação para o transplante renal.
 
  • 'Após transplante de rim, Mato Grosso se prepara para transplante de medula óssea', anuncia Gilberto Figueiredo
  • 'Após transplante de rim, Mato Grosso se prepara para transplante de medula óssea', anuncia Gilberto Figueiredo
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Nilton Moreira

Coronavírus. Fé. Deus é Justo!

Deixamos de direcionar nossas metas de evolução e crescimento no âmbito da moral, e pior ainda, nos preocupamos com coisas materiais que não nos levam a nada, a não ser nos dar prazer e encantamentos, exaltando...

 
 
 
 
Sitevip Internet