Notícias / Educação

06/07/15 às 14:24

'Estudava na cela', diz detento que cursa arquitetura na UFMT

Patrick foi condenado a nove anos e dez meses de prisão em 2013. Estudante cumpre pena em regime semiaberto e estuda à tarde e à noite.

G1/MT

Imprimir Enviar para um amigo

Jovem estudava 8 horas por dia durante oito meses (Foto: Diretoria CRC/arquivo)

A vontade de começar uma nova vida e o esforço garantiram ao reeducando Patrick Almada, que cumpre pena no Centro de Ressocialização de Cuiabá, uma vaga na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Condenado a 9 anos e 10 meses de prisão, ele prestou o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2013 e foi aprovado para o curso de arquitetura.

“Eu pegava os livros, estudava na biblioteca ou dentro da cela”, disse o universitário. Ele começou o curso no segundo semestre do ano passado, pois cumpriu 22 meses da pena em regime fechado. O cursinho preparatório é ministrado na unidade prisional por meio da Fundação Nova Chance (Funac).

Patrick frequentava as aulas quatro vezes por semana. No total, estudava cerca de 8 horas por dia, contando com as aulas dentro sala de aula, que duravam 4 horas. Como Patrick já tinha terminado o ensino médio, ficou apenas como ouvinte para fazer o exame nacional e poder ingressar no ensino superior.

Ele estudou oito meses para a prova de 180 questões, aplicada em dois dias, e disse que a prisão foi uma forma de refletir sobre o futuro. “A gente começa dar a valor em detalhes que a gente não presta atenção, como o estudo, por exemplo”, avaliou.

O estudante de 30 anos está no 2º semestre e disse que estava gostando do curso e pretende seguir a carreira. No período da manhã o reeducando vai para o Centro de Ressocialização de Cuiabá (CRC), onde presta serviços. Já nos períodos vespertino e noturno ele vai para a faculdade e à noite segue para casa dos pais.

Segundo Patrick, o apoio da família e da direção do Centro de Ressocialização de Cuiabá foi fundamental para que sentisse vontade de retomar os estudos. Ele era funcionário público e não tinha tempo para estudar. “Pensava só em trabalhar, não tinha tempo. Aqui me fez pensar. Se não estivesse preso, dificilmente estudaria, não teria coragem”, comentou.

 

Condenado a 9 anos e 10 meses de prisão, ele prestou o Enem e foi aprovado para o curso de arquitetura. (Foto: Diretoria CRC/arquivo)

O reeducando fez o Enem para Pessoas Privadas de Liberdade (PPL) em data diferente dos demais candidatos. Obteve 733 pontos e numa disputa com 140 pessoas ficou em 7º lugar. A prova foi feita 30 dias depois da data oficial do Enem, mas a inscrição para o exame foi feita no mesmo período dos demais candidatos.

O diretor do Centro de Ressocialização de Cuiabá, Winkler de Freitas Teles, não poupa elogios a Patrick. “É uma excelente pessoa, só tenho elogios a fazer. Realmente ele ressocializou e está pronto para se reintegrado à sociedade”, declarou.

Em janeiro do ano que vem, ele deve concluir a pena no regime semiaberto e disse estar ansioso para que esse dia chegue logo. “Estou bastante ansioso com tudo. É um novo começo. Uma chance de reconstruir a vida”, citou o estudante.

Os recuperandos são alfabetizados pela Fundação Nova Chance (Funac) e pelo projeto de Educação de Jovens e Adultos (EJA). Em 2014, a Funac ofertou os cursos de ajudante de obras, auxiliar administrativo, carpinteiro de obras, confeiteiro, costureiro, instalador hidráulico residencial, manicure e pedicure, marceneiro e pedreiro pelo Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec).

Já neste ano são ofertados cursos de qualificação profissional de trança e penteado, pintura em telha, pintura em imagens sacras na telha e pintura imagens sacras na telha, além de construção civil, administrativo e recursos humanos.
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Nilton Moreira

Coronavírus. Fé. Deus é Justo!

Deixamos de direcionar nossas metas de evolução e crescimento no âmbito da moral, e pior ainda, nos preocupamos com coisas materiais que não nos levam a nada, a não ser nos dar prazer e encantamentos, exaltando...

 
 
 
 
Sitevip Internet