Notícias / Empresas

03/01/20 às 17:39

Associados do Sicredi serão isentos de tarifa sobre o cheque especial

Cooperativas que atuam na região Centro Norte abrem mão de cobrança e beneficiam associados nos estados de Mato Grosso, Pará, Rondônia e Acre

Assessoria

AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
Associados do Sicredi serão isentos de tarifa sobre  o cheque especial

Foto: Fernando Martim

As cooperativas do Sicredi na região Centro Norte, que abrange os estados de Mato Grosso, Pará, Rondônia e Acre, não vão cobrar a tarifa de 0,25% dos associados com limite no cheque especial acima R$ 500, autorizada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN). O órgão redesenhou o cheque especial e permitiu às instituições financeiras a cobrança da tarifa como forma de compensação pela limitação nos juros do cheque especial em 8% ao mês, anunciada no fim de novembro, e válida a partir de 6 de janeiro de 2020.
 
Pelas regras do CMN, a tarifa de 0,25% vai incidir sobre o valor do limite que exceder R$ 500 e será descontada do valor devido a título de juros de cheque especial no respectivo mês, caso ele seja utilizado. Ao decidir pela não tarifação, o Sicredi prova mais uma vez que está ao lado dos seus associados e trabalha junto para o seu crescimento, sejam eles pessoas físicas, microempreendedores Individuais (MEIs) ou produtores rurais.
 
“Somos uma instituição financeira cooperativa da comunidade. Nosso interesse é o desenvolvimento dos nossos associados, das suas finanças e dos seus negócios. Que tenham uma vida financeira saudável e equilibrada. A não cobrança dessa taxa, autorizada pelo CMN, demonstra que estamos ao lado dos nossos associados agregando valor e renda”, diz o diretor de Desenvolvimento de Negócios da Central Sicredi Centro Norte, Ézio Almeida. Ele acrescenta que o Sicredi tem um forte trabalho de educação financeira com o objetivo de orientar os associados sobre o melhor uso do dinheiro e das linhas de crédito.
 
Para se ter uma ideia dos efeitos da limitação no cheque especial, em novembro de 2019, quando o Conselho Monetário Nacional anunciou a medida, a taxa de juros média do mercado para o cheque especial estava em 12% ao mês. A essa taxa, usuário que utilizasse R$ 1 mil de limite de cheque especial por um período de 30 dias teria um custo médio de R$ 120. Com as novas regras, esse custo passa a ser de até R$ 80, sem o pagamento de tarifa. E nos meses em que o usuário não utilizar o cheque especial, a tarifa paga (0,25%) seria de R$ 1,25.
 
Segundo o governo federal, o objetivo da limitação dos juros do cheque especial visa reduzir seu custo e sua regressividade, considerando que essa linha de crédito é mais utilizada por clientes de menor poder aquisitivo e pouca educação financeira. A limitação dos juros em 8% ao mês começa a valer em 6 de janeiro de 2020. Para os contratos em vigor, a incidência de tarifa só será permitida a partir de 1º de junho de 2020. A instituição financeira que optar pela cobrança deve comunicar o cliente com 30 dias de antecedência.
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Nilton Moreira

Coronavírus. Fé. Deus é Justo!

Deixamos de direcionar nossas metas de evolução e crescimento no âmbito da moral, e pior ainda, nos preocupamos com coisas materiais que não nos levam a nada, a não ser nos dar prazer e encantamentos, exaltando...

 
 
 
 
Sitevip Internet