Notícias / Logística

27/12/19 às 22:23 / Atualizada: 27/12/19 às 22:33

MT-427 é a esperança de ligação asfáltica para Gaúcha do Norte

AGRNotícias, de Gaúcha do Norte, Cely Trevisan.

Imprimir Enviar para um amigo
MT-427 é a esperança de ligação asfáltica para Gaúcha do Norte

Foto: Cely Trevisan

A recente proposta de pavimentação da MT-427, rodovia que liga Gaúcha do Norte – MT a MT-020 e que por sua vez faz ligação com Canarana – MT e Paranatinga – MT, trouxe um novo ânimo para a sociedade gaúcha nortense. A parceria entre Governo do Estado e municípios de Gaúcha e Canarana seria a solução para a concretização de um grande anseio de toda sociedade, a primeira ligação asfáltica de Gaúcha do Norte. 

Após tratativas com o Governo do Estado através do vice-governador Otaviano Pivetta, durante o mês de novembro os prefeitos Voney Rodrigues Goulart (Gaúcha do Norte) e Fábio Faria (Canarana) estiveram reunidos para firmar a parceria, buscas para a contratação da empresa que irá realizar o projeto do asfaltamento, já é realidade. O Governo deve entrar com 80% e as prefeituras com os 20% restantes. O projeto prevê a pavimentação de 69 km de estradas.


 
Junto com a falta do chão preto, está o crescimento travado, desenvolvimento comprometido, investidores desanimados e alto custo de vida, de produção, etc. A vida do produtor rural, do empresário e do morador é testada diariamente. “A ligação asfáltica vai trazer o desenvolvimento do município, a possibilidade de instalação de indústrias e novas empresas, o aumento de empregos, a maior facilidade da nossa população em sair do município. Hoje a prefeitura é o maior empregador, mas com a chegada do asfalto grandes mudanças vão acontecer”, disse o prefeito Voney.

No agronegócio, junto com as estradas de chão,se elenca o alto custo dos produtos e de transporte, aliado a dificuldade do produtor em manter rentável e próspera a sua propriedade. “A pavimentação dessa rodovia é de suma importância para nosso município, visando o custo benefício. Tanto a classe produtora de grãos, quanto a pecuária, seringa, logística, saúde, todos serão extremamente beneficiados”, apontou o produtor Leandro José Rosalem.



À AGR Notícias buscou a posição da Zaqueu Transporte sobre a possibilidade de pavimentar a rodovia. O gerente de embarque da filial de Gaúcha do Norte, João Paulo de Sousa, falou com muita positividade. “Somos peça essencial para a escoação de grãos e com a pavimentação da 427 essa escoação será feita com mais perfeição, com custos menores para os agricultores, um custo de 30 a 40% a menos devido a estrada estar pavimentada, gerando menos manutenção em veículos, transporte mais rápido e mais eficiente. Sem falar que com a pavimentação todos vão ganhar mais tempo, agricultura e transportadora. Onde, transportadora e transportador andam juntos no desenvolvimento da nossa região”, disse.

Tramitações

“Enquanto administração, estamos cobrando as lideranças estaduais, estamos em contato com os deputados Janaína Riva e Max Russi que estão mais a frente desse projeto, aliando também com o deputado Gilmar Dal Bosco. Estamos bastante otimistas, o governo acena com entusiasmo justamente pelo tamanho da rodovia. Muita coisa deve acontecer em 2020, até para conseguir fazer a obra dentro do atual mandato estadual”, disse Voney.

Saindo de Gaúcha do Norte, o traçado estadualizado que passa próximo a comunidade de Nova Aliança e chegando na MT-020 contabiliza seus 80 km de estradas. Já no desvio pelo Jacarézinho, o percurso diminui 11 km de estradas. “Para pavimentar pelo Jacarézinho precisamos estadualizar esse trajeto, mas já estamos correndo atrás para fazer isso o mais breve possível”, apontou o prefeito.

Maior fluxo pela rodovia

Se comparado o fluxo pelas três saídas do município, por Canarana se destaca tanto pelo escoamento da produção de grãos, quanto a procura por serviços voltados a saúde, produtos agrícolas, entre outros. Em novembro, o Tribunal Pleno do TJMT (Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso) julgou e aprovou a transferência da Competência Territorial de Gaúcha do Norte, pertencente até então a comarca de Paranatinga, para a Comarca de Canarana. A decisão entra em vigor somente após a aprovação da Lei que altera a COJE (Código de Organização Judiciária), passando a ser mais um serviço atendido em Canarana.

“Cerca de 80% da produção de grãos do nosso município sai pela 427, insumos agrícolas, calcário, gesso, sementes, boa parte de adubo e defensivos agrícolas também chegam por ela. O látex/borracha sai com destino aos estados do Sudeste, já a pecuária, principalmente o Boi Gordo sai para Água Boa, Nova Xavantina, Barra do Garças. Os produtos de supermercado chegam 100% pela via. Na construção civil, grande parte dos produtos também chega pelo mesmo acesso. Abrangendo assim a maior parte do que é consumido no município e produzido por ele”, comentou o produtor Leandro Rosalém.

Outros projetos de pavimentação
Há anos a promessa da BR-242 (sentido Santiago do Norte/Sorriso) e mais recentemente da MT-129 (sentido Paranatinga) não se concretizam com a velocidade da necessidade de uma sociedade inteira que vive cenário diário de estradas de chão e com elas, buracos, poeira e lama e consequente dificuldade de trafegabilidade aliada a falta de segurança.
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Nilton Moreira

Coronavírus. Fé. Deus é Justo!

Deixamos de direcionar nossas metas de evolução e crescimento no âmbito da moral, e pior ainda, nos preocupamos com coisas materiais que não nos levam a nada, a não ser nos dar prazer e encantamentos, exaltando...

 
 
 
 
Sitevip Internet