Notícias / Policial

25/12/19 às 17:21 / Atualizada: 25/12/19 às 17:43

Alto Paraíso (GO) - Bombeiros encontram corpo na Chapada dos Veadeiros e perícia confirma que é de turista que sumiu após cabeça d’água

Identificação foi feita por meio das impressões digitais. Jacob Vilar desapareceu no dia 1º de dezembro e só foi localizado dia 23.

Vitor Santana, G1 GO

AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
Alto Paraíso (GO) - Bombeiros encontram corpo na  Chapada dos Veadeiros e perícia confirma que é de turista que sumiu após cabeça d’água

Jacob Pilar Santana foi levado pela tromba d’água no Vale da Lua em Alto Paraíso de Goiás

Foto: Reprodução/TV Anhanguera

O corpo encontrado na Chapada dos Veadeiros foi identificado nesta quarta-feira (25) como sendo do turista Jacob Vilar Santana, de 31 anos. O analista de sistemas desapareceu após ser atingido por uma cabeça d’água quando estava no Vale da Lua, em Alto Paraíso de Goiás, no Entorno do Distrito Federal. O reconhecimento foi feito por meio das impressões digitais.
 
O corpo de Jacob foi localizado na segunda-feira (23). Como estava em estado de decomposição, não foi possível fazer o reconhecimento visual. A perícia foi feita no Instituto Médico Legal de Formosa. O corpo ainda aguarda a chegada da família para ser retirado. Agora, o laudo médico será concluído nos próximos dias e encaminhado para a Polícia Civil.
 
O analista de sistemas desapareceu no dia 1º de dezembro. Durante os mais de 20 dias de busca, os bombeiros percorreram 25 km pelo leito do rio. Durante esse processo, encontraram um colete e uma bermuda que ele usava quando se afogou.
 
A namorada de Jacob, Jéssica Carmelo Zafalon, também estava com ele no momento da cabeça d’água. Ela consegui escapar apenas com escoriações.
 
Corpo de Bombeiros fizeram buscas por Jacob Vilar por mais de 20 dias — Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros
Corpo de Bombeiros fizeram buscas por Jacob Vilar por mais de 20 dias — Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros
 
Cabeça d'água
 
Segundo a meteorologista Elizabete Alves Ferreira, chefe do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) em Goiás, o que aconteceu durante o passeio dos turistas é um fenômeno chamado de cabeça d'água, conhecido, popularmente, como tromba d'água, apesar de serem situações diferentes.
 
"A tromba d'água, na meteorologia, é um tornado dentro da água, tanto doce como salgada. A cabeça d'água é quando a chuva aumenta muito o nível do rio, causando uma enxurrada que sai arrastando tudo. Popularmente, é a mesma coisa", disse.
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Nilton Moreira

Coronavírus. Fé. Deus é Justo!

Deixamos de direcionar nossas metas de evolução e crescimento no âmbito da moral, e pior ainda, nos preocupamos com coisas materiais que não nos levam a nada, a não ser nos dar prazer e encantamentos, exaltando...

 
 
 
 
Sitevip Internet