Notícias / Agronegócios

24/12/19 às 08:04

Mulheres como protagonistas no campo – Conheça o exemplo de Teia Fava

De Barra do Garças, Lavousier Machry

AGRNotícias

Imprimir Enviar para um amigo
Mulheres como protagonistas no campo – Conheça o exemplo de Teia Fava

Foto: Teia Fava

O nascer do sol na Fazenda Estrela do Sul ilumina a propriedade e anuncia o início de um novo dia. No horizonte, o gado no pasto, alheio ao espetáculo natural, compõem a paisagem. Na área da casa da sede da fazenda, uma mulher, aos 55 anos, prestes a iniciar mais um dia de trabalho no campo, relembra sua história. 

Eis a história de Maria Ester Fava, ou, como prefere ser chamada, Teia. Nascida no Interior do Estado de São Paulo, seu convívio com o agro começou desde pequena. O avô já tinha propriedade rural e, com o pai, Teia tomou gosto pelo campo, trabalhando com agricultura nas férias escolares quando viajava para o interior do Estado do Paraná, na propriedade da família. “Aprendi a dirigir caminhão aos 11 anos e desde então fui mudando de posto. Trator, colheitadeira e tudo mais que aparecesse”, diz Teia, que em entrevista para a AGRNotícias, contou um pouco de sua história.

 
“Me casei em 1985, foi quando abrimos uma fazenda no Mato Grosso do Sul, onde aí sim trabalhei muito! Operei trator de esteira, pá carregadeira, além disso cozinhava para 13 homens diariamente! Foi uma aventura no alto dos meus 21 anos e recém saída de São Paulo capital, onde eu fazia faculdade”, conta Teia, que salienta que esse início de vida foi o responsável por trilhar seu caminho ligada ao campo, embora já tenha atuado em outros ramos. “Tive loja de roupas, sapatos, loja de presentes e trabalhei com arquitetura. Há quase 10 anos abri meu atual comércio”, conta a hoje também proprietária de uma empresa de revenda de eucalipto tratado.

A AGRNotícias “descobriu” Teia porque ela, em outubro de 2019, foi uma das ganhadoras do prêmio “Mulheres do Agro”, na categoria Gestão Inovadora em grande propriedade. O prêmio é uma promoção nacional da Associação Brasileira do Agronegócio (ABAG) em parceria com a Bayer e Teia concorreu com outras 250 produtoras de todo o País. Mas Teia já coleciona outros reconhecimentos, como por exemplo, a medalha de bronze na categoria Fazenda Sustentável, concedido pela revista Dinheiro Rural em 2018. Além disso, atualmente é Diretora Regional da Acrimat (Associação dos Criadores de Mato Grosso).

A Fazenda Estrela do Sul, geograficamente fica no município de General Carneiro – MT, na MT-110, estrada que liga a BR-070 à Novo São Joaquim – MT. Teia, contudo, reside em Barra do Garças – MT. A fazenda possui 2.052 hectares que Teia conhece desde 1993. De lá para cá, muita coisa aconteceu, afirma a pecuarista. “Em 2005, assumi a propriedade em definitivo depois de minha separação e há uns 3 anos comecei uma mudança nas estruturas e no foco da propriedade. Entrei em um projeto chamado Campos do Araguaia,  projeto esse que é um “braço” da Liga do Araguaia”, conta Teia, que além do papel de empresária e produtora, ainda é mãe da Mayna (31) e da Mariana (29), duas filhas que hoje, como afirma a pecuarista, “alçaram voos maiores”.

 

Teia recebendo o Prêmio “Mulheres do Agro"

 
E não foi uma simples mudança. A pecuarista tomou por missão aumentar a produtividade da fazenda utilizando de uma área menor, com sustentabilidade. Teia focou na restauração das áreas degradadas da fazenda, ficou de acordo com a regularização ambiental e mudou toda a estratégia da criação do gado. “Estamos no segundo ano de IATF (Inseminação Artificial em Tempo Fixo). Praticamente todo meu gado só toma água em bebedouros artificiais, água essa proveniente de mina. Os pastos foram redimensionados e diminuídos de tamanho para melhor pastejo e aproveitamento. Implantamos melhorias no curral, no alojamento e refeitório, sempre tendo como base o bem estar dos animais e colaboradores”.



A pecuarista investiu ainda em cursos de capacitação do Senar (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural) para os colaboradores da propriedade, em melhores medicamentos para o gado, em melhorias nas pastagens, com curvas de nível e alocação de calcário e gesso. Hoje são 1.100 cabeças de gado na propriedade. E as mudanças continuam, Teia afirma que “neste ano continuamos o trabalho, refazendo e cobrindo linhas de cocho, trocando e fazendo novas cercas com eucalipto tratado (por ser ambientalmente correto e sustentável),  criando corredores ecológicos para os animais selvagens terem como ‘atravessar’ a propriedade sem problemas, entre outras várias mudanças”. 

Outra mudança, casou de novo. “Meu atual marido trabalha com sistemas de computação, portanto muito diferente dos meus projetos. Mas ele não resistiu e pulou para dentro da porteira, literalmente! Hoje o “Pepe” praticamente mora na fazenda e cuida da gestão junto comigo”, afirma a produtora, revelando o apelido de seu marido, Giuseppe Cozzolino. “Foi um pouco difícil no início, confesso! Gerenciar o casamento com o gerenciamento da fazenda {…} Mas ambos nos fortalecemos e resolvemos nos ajudar, nos ouvindo”.

O papel da mulher no Agro

Conforme o IBGE, no último censo em 2017 do tipo, 18,68% dos trabalhadores no campo são mulheres. Um percentual que aumentou seis pontos percentuais em 10 anos, reforçando a presença cada vez maior da mulher a frente de propriedades rurais. Teia acredita que “a mulher resolveu “contar aos 4 cantos” que ela existe, ou melhor, sempre existiu! Estarmos trabalhando com a educação em crianças na propriedade e isso me encanta: Contar pra criança que o leite não sai da caixinha e o berro do boi existe sim e não é só  no toque do celular do papai, me deixa consciente de que precisamos parar, rebobinar um pouco e reorganizar nossos valores. Você me entende?” Questiona Teia, salientando a importância de reativar os valores do campo e o papel da mulher nesse processo.


“Temos que fazer os jovens perceberem o quanto é bom correr, brincar na rua, jogar bola e… tirar leite! E acredito que a visão da mulher dá a sensibilidade necessária para que isso volte a acontecer. Ela vem cheia de graça e gestão cuidadosa. Com braço firme e com muito charme, consegue transmitir seu recado,” afirma Teia. A produtora rural, que em meio aos inúmeros afazeres quase não conseguiu concluir a entrevista, a finaliza dizendo uma velha frase que afirma estar “em voga na Estrela do Sul: Fazenda é fazendo sempre!”.

Protagonismo das mulheres no agro

O protagonismo das mulheres no agro será tratado em palestra durante o
Dinetec 2020, maior feira de tecnologias do agro do Vale do Araguaia, que acontece em Canarana entre os dias 15 e 17 de janeiro. Lucilei Carvalho, Fundadora da Legado RH Consultoria e Mentoring, trará uma palestra com o tema: “Seja Protagonista de Sua História”. Será às 10h30 do dia 17, no pavilhão de negócios. A entrada é gratuita.
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Aurélio Mendanha

O novo de velhas intenções

Estamos passando por um período de muitas incertezas com os efeitos de uma pandemia, polarização ideológica, radicalismos políticos e as velhas notícias diárias de casos de corrupção...

 
 
 
 
Sitevip Internet