Notícias / Policial

03/12/19 às 14:46

Três Corações (MG) - Homem é preso após divulgar vídeo com plano para matar Bolsonaro

Polícia prendeu o faxineiro antes da chegada do presidente a Três Corações, na sexta

Francine Marquez, Diário do Poder

AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo

Faxineiro foi detido após denúncia - Foto: Divulgação

“Inconformismo político”. Essa foi alegação de Pedro Venicio Ferreira, 25 anos, para o plano de matar o presidente Jair Bolsonaro, durante visita a cidade mineira de Três Corações, sexta-feira (29).

O faxineiro terceirizado do Exército publicou em seu perfil do Instagram um vídeo  em que mostra imagens da Escola de Sargentos das Armas, e afirma que analisando a situação, toda a área, para poder pôr em prática seu plano de que, na hora em que chegasse ao batalhão, iria “acertar” o presidente.

Em uma das publicações, Ferreira aparece próximo ao mural de arma da cavalaria, e a foto com a legenda: “Inicia-se aqui a sequência de histórias onde estou infiltrado na toca do lobo, melhor dizendo, exército brasileiro”. Em outra, a legenda da foto é : “Arte da guerra: mantenha os amigos próximos e os inimigos mais próximos ainda”.
 
Entretanto, seu atentado foi frustrado pela denúncia de pessoas que viram tais publicações. O plano era atacar Bolsonaro durante a cerimônia de formação de sargentos, da Escola de Sargentos das Armas do Exército. Muito provavelmente durante os momentos em que o presidente faz fotos com admiradores.

 

Solenidade de Diplomação das Turmas do Curso de Formação de Sargentos 2019
Na delegacia, “sem constrangimento”, conforme revela o boletim de ocorrência, Ferreira relatou aos policiais que trabalha eventualmente para uma empresa terceirizada de limpeza que presta serviço à unidade do Exército. Confirmou que fez todas as publicações, filmagens e fotografias, e argumentou que “realizou por ironia, por inconformismo político. Já que possui posicionamento político de centro-esquerda, esquerda, mas que não integra qualquer entidade de classe”.
 
A Polícia Federal investiga o caso. Ferreira foi preso pelo crime contra a segurança pública. Por meio de nota, a PF esclarece: “O suspeito trabalhava como terceirizado na ESA e aparecia em vídeos postados, circulando no interior da unidade militar no dia anterior à chegada do Presidente. O suspeito foi detido antes de ter a oportunidade de estar na presença do Presidente”.

O Gabinete  de  Segurança  Institucional  da  Presidência  da  República lançou nota na qual informa que o CSA soube das publicações e coordenou toda ação para efetuar a prisão do faxineiro.

 
 
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Nilton Moreira

Estrada Iluminada - Não temos para onde fugir

            Neste momento de dificuldade que estamos todos passando e que o maior atingido na insegurança é o rico, pois que este além de sentir o pavor eminente da tristeza...

 
 
 
 
Sitevip Internet