Notícias / Agronegócios

25/11/19 às 23:12 / Atualizada: 25/11/19 às 23:22

Arroba do boi gordo chega a R$ 230 em SP e preço da carne bovina volta a subir

Analista da Safras & Mercado afirma que a oferta restrita segue impulsionando as cotações no Brasil

Agência Safras

AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
Arroba do boi gordo chega a R$ 230 em SP e preço da carne bovina volta a subir

Segundo analista, demanda aquecida levou a arroba do boi gordo aos preços mais altos do século

Foto: Lorran Lima/Idaf

O preço da arroba do boi gordo continua subindo no mercado físico, de acordo com levantamento da consultoria Safras. Em São Paulo, por exemplo, chegou a R$ 230 nesta segunda-feira, 25.
 
“O quadro de restrição de oferta continua ditando o ritmo das negociações, com os frigoríficos disputando de maneira agressiva lotes que possuem padrão China ou Europa”, comenta o analista Fernando Henrique Iglesias.

Segundo ele, o aquecimento da demanda, tanto interna quanto externa, também ajuda no entendimento do descontrolado movimento de alta que atinge a pecuária de corte no último bimestre de 2019, com registro dos preços mais acentuados do século.

Em São Paulo, os preços passaram de R$ 226 para R$ 230 por arroba do boi gordo. Em Minas Gerais, foram de R$ 214 para R$ 215 a arroba. Em Mato Grosso do Sul, subiram de R$ 204 para R$ 209. Já em Goiânia (GO), o preço passou de R$ 210 a arroba para R$ 212 a arroba. Por fim, em Mato Grosso, subiu de R$ 188 para R$ 193 a arroba.
 
Atacado

Os preços da carne bovina voltaram a subir. “A tendência de curto prazo ainda remete a reajustes, avaliando o enxugamento dos estoques em um ambiente de oferta restrita somado ao aquecimento da demanda”, disse Iglesias.

Na avaliação do analista, esse movimento tende a respingar nas outras proteínas de origem animal, dada a dificuldade do consumidor final em absorver seguidos reajustes de um determinado produto.

O corte traseiro teve preço de R$ 17,30 por quilo, com alta diária de 15 centavos. A ponta de agulha passou de R$ 11,10 por quilo para R$ 11,20 por quilo, enquanto o corte dianteiro passou de R$ 11,25 por quilo para R$ 11,35.
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Nilton Moreira

Estrada Iluminada - Pessoas que estavam lá!

Alguns têm certeza. Outros não acreditam. A maioria suspeita de que possa existir, e outros tantos preferem não se questionar. Estou falando de vidas...

 
 
 
 
Sitevip Internet