Notícias / Internacional

10/11/19 às 22:06 / Atualizada: 10/11/19 às 22:14

Presidente do Supremo Tribunal Eleitoral da Bolívia é presa

Mais cedo, Maria Eugenia Choque havia deixado o cargo. Evo Morales também renunciou à presidência.

G1 / Globo

AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
Presidente do Supremo Tribunal Eleitoral da Bolívia é presa

Maria Eugenia Choque, ex-presidente do Supremo Tribunal Eleitoral da Bolívia

Foto: Manuel Claure/Reuters

A presidente do Supremo Tribunal Eleitoral da Bolívia, Maria Eugenia Choque Quispe, foi presa na noite deste domingo (10).
 
"Queremos anunciar que, graças a um trabalho minucioso da polícia boliviana, se conseguiu a detenção da presidente do Tribunal Supremo Eleitoral, María Eugenia Choque", disse o comandante geral da polícia, Vladimir Yuri Calderón, em coletiva de imprensa.
 
O vice-presidente do TSE boliviano, Antonio Costas, também foi preso pela polícia.
 
O pedido de investigação e prisão da presidente e do vice-presidente do TSE boliviano, de acordo com o comandante da polícia, partiu de Juan Lanchipa Ponce, chefe do Ministério Público da Bolívia.
 
Mais cedo, Maria Eugenia Choque havia deixado o cargo, horas antes da renúncia de Evo Morales à presidência.
 
"Por intermédio desta, faço conhecer a você minha renúncia irrevogável ao cargo de presidente do Supremo Tribunal Eleitoral, para a pacificação da situação atual no Estado Plurinacional da Bolívia, reafirmando minha vontade para uma investigação justa", disse, na carta de renúncia.
 
O TSE boliviano foi alvo de críticas após a realização das eleições de 20 de outubro, que apontaram vitória em primeiro turno para Evo Morales.
 
Opositores de Evo Morales comemoram renúncia do presidente neste domingo (10) nas ruas de La Paz — Foto: Juan Karita/AP
Opositores de Evo Morales comemoram renúncia do presidente neste domingo (10) nas ruas de La Paz — Foto: Juan Karita/AP
 
Neste domingo, a Organização dos Estados Americanos afirmou que o pleito foi fraudado.
 
Horas depois, o então presidente, Evo Morales, afirmou que convocaria novas eleições.
 
No entanto, Morales renunciou no fim da tarde deste domingo (10). Ao menos três ministros, além de governadores, e outros políticos também deixaram seus cargos.
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Fernando Rizzolo

A Exclusão e o Pancadão

Uns anos atrás, escrevi um artigo sobre a repressão praticada pelos seguranças dentro dos shoppings centers em São Paulo, uma vez que não permitiam que grupos de jovens da periferia, que marcavam encontros chamados...

 
 
 
 
Sitevip Internet