Notícias / Agricultura

05/11/19 às 11:54

Estado cobra mudanças no FCO para facilitar acesso ao crédito

Naiara Martins, da assessoria

AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
Estado cobra mudanças no FCO para facilitar acesso ao crédito

Foto: Carlos Silva Santos MAPA

Em audiência com a ministra do Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento), Tereza Cristina, na última semana, em Brasília, o secretário de Estado de Agricultura Familiar (Seaf), Silvano Amaral voltou a defender a necessidade de empenho do governo federal para facilitar o acesso das cooperativas de crédito aos recursos disponíveis pelo FCO (Fundo Constitucional do Centro-Oeste).

A mudança nas regras é fundamental para o avanço da Agricultura Familiar em Mato Grosso, e se tornou agenda prioritária em uma série de articulações junto à bancada federal.
 
O tratamento diferenciado dado às cooperativas de crédito, tem causado grande transtorno aos agricultores no acesso ao financiamento. Com a lei federal 13.682/18, toda carta-consulta vinculada às cooperativas para análise de crédito deve ser submetida à aprovação do Conselho Deliberativo do Desenvolvimento do Centro-Oeste (Condel), em Brasília. O que não ocorre com as demais instituições financeiras, que operam a análise das propostas dentro do próprio Estado. O teto financeiro para operação das cooperativas também é menor, apenas 10% do valor vinculado às demais instituições.  
 
O deputado federal Neri Geller pontou sobre a urgência na mudança das regras e defendeu a adoção de parâmetros igualitários entre as instituições financeiras para a concessão do crédito. “A legislação que rege o FCO precisa passar por alterações, precisa ser atualizada, é inconcebível que os valores tramitados pelas cooperativas de crédito tenham tratamento diferenciado. Mato Grosso precisa de autonomia, não podemos ficar à mercê de que o financiamento de um simples trator tenha que ser enviado à Brasília para análise do Condel. Temos a expectativa de que nos próximos 15 dias a publicação da medida provisória seja concretizada, dando fôlego ao setor”, destacou Neri. 
 
A proposta é desburocratizar a tramitação de documentos, dando autonomia às cooperativas para a análise e concessão dos valores. Presente de maneira maciça no interior do Estado, as cooperativas têm grande capacidade de acesso aos produtores, garantindo capilaridade para que os recursos cheguem até o agricultor. Hoje, a burocracia tem desmotivado a procura de crédito pelos produtores junto às cooperativas.
 
Para o senador Jayme Campos, que também fez parte da audiência, um dos principais pontos para o avanço da agricultura, principalmente a familiar, é a garantia de regras simples e o fim da burocracia no momento em que o produtor precisa acessar o crédito.
 
“É contraproducente pensarmos no excesso de burocracia imposto pelo Brasil ao trabalhador, exatamente quando esse mesmo Brasil luta com unhas e dentes pelo crescimento e pela redução de tantos outros indicadores negativos. Precisamos desburocratizar o acesso ao crédito, e aqui defendo de maneira veemente os nossos agricultores familiares que estão sendo estrangulados. Tenho sido um crítico do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO) que, lamentavelmente, não tem atendido seus objetivos devido à centralização do crédito. É preciso dar oportunidade a entidades sólidas presentes no mercado como Sicred, Sicoob, entre outros. Tenho certeza, de que a ministra Tereza Cristina, sensível ao crescimento de nosso estado, terá um papel preponderante nesse elo entre o governo federal e a agricultura familiar. Tenho certeza de que irá trabalhar para a desburocratização da oferta de crédito aos agricultores e na rediscussão do FCO”, defendeu Jayme Campos. 
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Fernando Rizzolo

New Deal no Brasil

Bairro simples da periferia. O cheiro de café ainda estava pela cozinha e transpunha a sala com móveis simples, um sofá velho e uma antiga televisão que tinha em cima dela algumas xícaras, daquelas que têm o...

 

Enquete

Se a eleição para presidente tivesse Jair Bolsonaro e Sérgio Moro como candidatos, em quem você votaria?

 
 
 
Sitevip Internet