Notícias / Policial

28/10/19 às 22:04

DNA confirma mais 3 vítimas de homem apontado como maior estuprador em série de Goiás; casos chegam a 25

Segundo a polícia, duas delas estavam em uma casa junto com os maridos e filhos quando homem invadiu casa e cometeu o crime. Casos chegam a 25

Vitor Santana, G1 GO

AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
DNA confirma mais 3 vítimas de homem apontado como maior estuprador em série de Goiás; casos chegam a 25

Wellington Ribeiro é considerado o maior estuprador em série de Goiás

Foto: Assessoria Polícia Civil de Goiás

Exames de DNA comprovaram três novas vítimas de abuso do homem apontado como maior estuprador em série de Goiás. Entre os casos estão o de duas amigas violentadas dentro de casa na presença dos maridos e filhos. Com isso, já foram confirmados 25 abusos pela mesma pessoa. Wellington Ribeiro da Silva, de 52 anos, está preso.
 
Os casos aconteceram em 2008 e 2016, em Aparecida de Goiânia. Na primeira data, duas jovens, de 25 e 28 anos, estavam em uma casa com os maridos e os três filhos de uma delas. “Ele chegou armado, invadiu a casa, anunciou um assalto e, em seguida, estuprou as duas. No outro caso, foi uma jovem de 23 anos, que foi abordada na rua”, disse a delegada Ana Paula Machado.
 
O G1 tenta identificar a defesa de Wellington Ribeiro. Os três testes de DNA foram pedidos após a prisão dele, que já foi indiciado por 22 crimes de estupro.
 
“Identificamos casos com modo de atuação semelhantes e pedimos o confronto do DNA. Ainda temos cerca de dez casos em que ainda aguardamos o resultado”, completou a delegada.
 
Wellington foi preso no dia 12 de setembro. Segundo a Polícia Civil, em depoimento, ele confessou seis casos. Além dos crimes confirmados por DNA, ele ainda é suspeito de mais 30 outros estupros.
 
Entre os casos, está um ocorrido em 2011, quando ele teria estuprado uma mulher e a filha dela, de cinco meses. Ele chegou a ser preso na época e transferido para o Mato Grosso. Porém, meses depois, conseguiu fugir e voltou para Goiás.
 
“Ele é originário do Mato Grosso. Aos 22 anos ele chefiava uma organização que cometia assaltos e homicídios. Em uma chacina, ele matou a ex-mulher e dois filhos dela. Ele despreza a mulher, a considera um ser inferior. Ele filmava as vítimas após o estupro para que elas não denunciassem, abusou por duas vezes de mães e filhas”, disse o delegado Carlos Levergger, integrante da força-tarefa montada para prender Wellington.
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Fernando Rizzolo

New Deal no Brasil

Bairro simples da periferia. O cheiro de café ainda estava pela cozinha e transpunha a sala com móveis simples, um sofá velho e uma antiga televisão que tinha em cima dela algumas xícaras, daquelas que têm o...

 

Enquete

Se a eleição para presidente tivesse Jair Bolsonaro e Sérgio Moro como candidatos, em quem você votaria?

 
 
 
Sitevip Internet