Notícias / Agricultura

18/10/19 às 22:13 / Atualizada: 18/10/19 às 22:32

Maior produtor agrícola do país, MT também investe em 'culturas alternativas' de gergelim, amendoim e mamona

Sindicato Rural de Canarana estima que o município é responsável por 90% da produção nacional de gergelim

G1 MT

AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
Maior produtor agrícola do país, MT também investe em 'culturas alternativas' de gergelim, amendoim e mamona

Colheita de Gergelim em Canarana

Foto: Pedro Silvestre, de Canarana (MT)

Dono do maior rebanho bovino do país e um dos grandes produtores de soja, algodão e milho, Mato Grosso tem investido em 'culturas alternativas' que tentam ganhar espaço na economia do estado.
 
Algumas culturas, como o gergelim, amendoim, mamona e sorgo, são tidas como segunda opção de muitos produtores nos intervalos de cada plantação e colheita.
 
O Sindicato Rural de Canarana, estima que o município é responsável por 90% da produção nacional de gergelim. O grão se tornou uma alternativa para os agricultores para a segunda safra após a colheita da soja. São 65 mil hectares de gergelim plantados na região.
 
Alex Wisch, agricultor e presidente do sindicato, explica que o cultivo de gergelim pode ser feito pelo sistema de plantio direto ou convencional e é considerado uma cultura rentável.
 
“Canarana é considerada a capital nacional do gergelim. No entanto, dependemos muito da exportação, praticamente toda a produção vai para o mercado externo, Europa, Ásia, pois o mercado interno ainda é pequeno”, afirmou.
 
Kg de gergelim é vendido a R$ 3,50 em média — Foto: Divulgação
Kg de gergelim é vendido a R$ 3,50 em média — Foto: Divulgação
 
Um levantamento da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico (Sedec), com base em dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostra que em 2018 a cultura do gergelim em Mato Grosso obteve uma produção de 8.462 toneladas, colhidas em uma área de 17.160 hectares.
 
Em 2019, a cultura evoluiu muito, alcançando uma produção de 29.950 toneladas, um aumento de 254% em relação ao ano anterior; sua área obteve também um substancial crescimento, de 189,0%, somando 49.590 hectares em 2019. Sua produtividade foi majorada de 493 kg/ha para 604 kg/ha, 22,5% de acréscimo.
 
Mamonas — Foto: Ananda Porto/ TG
Mamonas — Foto: Ananda Porto/ TG
 
Mamona e sorgo
 
Flexível aos tempos de seca, o cultivo da mamona tem sido usado em Mato Grosso como opção de segunda safra e para melhorar a produtividade da soja. Pouco explorada no país, a cultura ocupa 46 mil hectares no Brasil. No estado, o plantio foi feito em cerca de 2,5 mil hectares.
 
A oleaginosa tem sido cada vez mais estudada pelos produtores da região sul de Mato Grosso como alternativa.
 
Em uma propriedade de Primavera do Leste, a 239 km de Cuiabá, dos 2,7 mil hectares, 308 foram destinados a um tipo híbrido da mamona.
 
Cultivo de sorgo  — Foto: Érico Andrade/G1
Cultivo de sorgo — Foto: Érico Andrade/G1
 
De acordo com o levantamento da Sedec, a produção de mamona em Mato Grosso em 2019 é de 879 toneladas, o que representa 3,3% da produção nacional. Este valor é 45,8% menor que sua produção estadual do ano anterior.
 
Observa-se, ainda, que, em 2011, Mato Grosso obteve sua maior produção de mamona, com 18.738 toneladas, que representavam 18,7% da produção nacional naquele ano.
 
Outra produção ainda 'tímida' no estado é o do sorgo. Mato Grosso tem uma produção estimada para 2019 em 135.678 toneladas, o que equivale à 5,3% da safra nacional.
 
Observa-se que em 2012 houve a maior produção no estado, de 463.041 toneladas, o que, entretanto, não significou sua maior participação na safra nacional de sorgo, que ocorreu efetivamente em 1991, quando Mato Grosso produzia 23,5% da safra brasileira de sorgo, com uma produção de 60.524 toneladas.
 
Colheita de Amendoim — Foto: Reprodução/TV Grande Rio
Colheita de Amendoim — Foto: Reprodução/TV Grande Rio
 
Amendoim
 
Em 2019, Mato Grosso produziu 1.983 toneladas de amendoim, o que representa 0,3% da produção brasileira neste ano. A produção estadual divide-se em duas safras: a primeira corresponde à 69,3% do total e a segunda equivale à 30,7%.
 
Em relação à safra brasileira de amendoim, a primeira safra de Mato Grosso representa 0,2% da nacional e a segunda safra do estado possui uma representatividade maior, correspondendo à 5,6% da safra brasileira.
 
É uma produção que está sendo incentivada no estado, conforme a Sedec.
 
Evento discutiu o cultivo de trigo em Mato Grosso — Foto: Secom - MT
Evento discutiu o cultivo de trigo em Mato Grosso — Foto: Secom - MT
 
Trigo
 
No mês passado o governo anunciou que deve incentivar a cultura de trigo no estado após pesquisas de viabilidade realizadas pela Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer).
 
Seis variedades estão sendo testadas em campos experimentais e cinco estão prontas para serem cultivadas. O trigo mato-grossense deve ser produzido com o auxílio de pivôs, entre maio e setembro.
 
De acordo com o cronograma previsto pela Sedec, o plantio deve iniciar em 2020 com vista à produção de sementes. A intenção é que em 2021 haja a primeira colheita para a indústria. A meta inicial é o plantio de 2 mil hectares, crescendo safra após safra, até alcançar o patamar de 50 mil hectares, que é a demanda industrial.
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Fernando Rizzolo

New Deal no Brasil

Bairro simples da periferia. O cheiro de café ainda estava pela cozinha e transpunha a sala com móveis simples, um sofá velho e uma antiga televisão que tinha em cima dela algumas xícaras, daquelas que têm o...

 

Enquete

Se a eleição para presidente tivesse Jair Bolsonaro e Sérgio Moro como candidatos, em quem você votaria?

 
 
 
Sitevip Internet