Notícias / Governo de MT

07/10/19 às 16:09

Paranatinga - Concessão da MT-130 é discutida em audiência pública

Ivana Maranhão | Secom-MT

AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
Paranatinga - Concessão da MT-130 é discutida em audiência pública

Foto: Secom

A segunda audiência pública para discutir a concessão do trecho de 140,6 quilômetros da rodovia MT-130, entre Primavera do Leste e Paranatinga, no Sudeste de Mato Grosso, acontece nesta quinta-feira (10.10), no município de Paranatinga (distante 380 km de Cuiabá). A sessão, que está marcada para começar, às 14 horas, no plenário Natal Silvério Ferreira, na Câmara Municipal de Paranatinga, será mediada pelo secretário adjunto de Logística e Concessões da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra), Huggo Waterson. O evento conta com a parceria da Câmara dos Vereadores e da Prefeitura Municipal.

A minuta de edital e anexos da licitação contendo os detalhes da modelagem da concessão estão abertos à consulta pública pelo site da Sinfra na aba “Licitações e Editais”, disponível na capa do sítio.

Após a abertura oficial da audiência, com a fala de autoridades, o secretário adjunto Huggo Waterson fará a apresentação Institucional sobre o projeto de concessão da rodovia. Na sequência, acontece a exposição técnica do projeto, que será proferida pelo o engenheiro da Sinfra, Rodiney Castelhano. Ao final, a sessão será aberta às falas do público.

A Sinfra realizou a primeira audiência pública para discutir a concessão do trecho da MT-130 no dia 16 de setembro, no município de Primavera do Leste, a 240 km de Cuiabá.

Detalhes da concessão

Segundo o Programa de Exploração da Rodovia (PER), contido no estudo de viabilidade técnica da concessão, a empresa ou consórcio vencedora da licitação vai administrar os 140,6 quilômetros da rodovia entre Primavera e Paranatinga e ficará responsável pela recuperação, implantação de melhorias, conservação bem como, a operação da via e subtrechos relacionados no projeto de concessão.

A projeção é que a concessionária faça investimentos superiores a R$ 100 milhões em ampliações e melhorias da via num prazo de 30 anos, segundo estudo de viabilidade técnica, econômico-financeira do projeto de concessão do trecho.

As primeiras intervenções na rodovia por parte do concessionário começam logo após a assinatura do contrato e visam corrigir problemas emergenciais. Estão inclusos nesse pacote de “trabalhos iniciais” a recuperação preliminar da pista e acostamento; tratamento do canteiro central; restauração preliminar de artes especiais; construção ou reparos em edificações e instalações operacionais; complementação de dispositivo de proteção e segurança; recuperação de sinalização vertical e revitalização da horizontal; recuperação de passivos ambientais; limpeza e recuperação do sistema de drenagem, bem como a recuperação dos sistemas elétricos e iluminação.

Apenas depois da conclusão desta listagem, a empresa administradora da via estará autorizada a instituir a cobrança de pedágio. No caso de Primavera do Leste a Paranatinga estão previstas duas praças de pedágio. Uma delas no km 44 e a outra no km 119. O valor estimado do pedágio em projeto, tendo como base estudos feitos em julho de 2017, é de R$ 8,08 por eixo.

A cobrança do pedágio está atrelada ainda à implantação do Serviço de Atendimento ao Usuário (SAU), o qual deve oferecer ao longo das rodovias concessionadas unidades de atendimento com área para descanso, estacionamento, sanitários (feminino, masculino e portador de necessidades especiais), fraldário, água potável, telefone público e sistema “wi-fi” de internet. Além da disponibilização de serviços como guinchos para socorro de veículos, ambulâncias para eventuais acidentes, sinalização e outros.

O secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, Marcelo de Oliveira, destacou que o governo do Estado está trabalhando para garantir a execução de várias rodovias estruturantes em Mato Grosso e posteriormente repassa-las à sociedade para manutenção, por meio de concessões ou parcerias sociais firmadas com associações sem fins lucrativos. “O Estado precisa cuidar de áreas que são pertinentes a ele como saúde, educação, segurança pública e questões prioritárias de infraestrutura, entregando a manutenção de estradas à iniciativa privada”, avaliou ele.

Segundo o titular da pasta, na audiência desta quinta-feira será discutida a concessão do trecho de Primavera a Paranatinga e a Sinfra já vem atuando para lançar editais de concessão e chamamento público referentes a outras localidades. “Estamos finalizando as questões técnicas para lançar o edital de concessão da rodovia Jangada até a região de Itanorte (MT-358 a MT-480), passando por Tangará e trabalhando no chamamento público da ligação de Nova Mutum até Campo Novo do Parecis. Ou seja, estamos pensando o Estado para garantir a logística a longo prazo”, revelou o secretário.
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Evandro Carlos

Mauro Mendes, seu plano era “iludir”? Que pena, o meu era te fazer feliz!!!

A música Milu, do cantor mineiro Gustavo Lima, é um dos grandes hits da musica nacional da atualidade, nela o interprete conta a historia de alguém que vive iludido, lembrando que quem cai uma vez, cai três, mas que ele...

 
 
 
 
Sitevip Internet