Notícias / Água Boa

06/10/19 às 19:14 / Atualizada: 07/10/19 às 09:00

Água Boa - Resultado da Eleição para Conselho Tutelar

AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
Água Boa - Resultado da  Eleição para Conselho Tutelar

Foto: AguaBoaNews

As eleições para os conselheiros tutelares com mandato de 2020 a 2023, foram realizadas hoje (6) em todo o país. Os conselheiros serão responsáveis por zelar pela proteção de crianças e adolescentes.

Resultado em Água Boa (MT): 1º lugar: Rita com 188 votos; 2º lugar: Lourdes com 130; 3º lugar: Mari 116 votos; 4º lugar: Mari Bento 102 votos; 5] lugar: Thieska 90 votos.

Suplentes: 6º lugar: Cláudia 76 votos; 7º lugar: Thiago 73 votos; 8º lugar: Gabriel 68 votos; 9º lugar: Angelita 44 votos e 10º lugar: Joceli com 36 votos.

Demais candidatos: Nanynha 12 votos; Maria Rita 12 votos; Pablo 11 votos; Rosangela 5 votos e Ivone 2 votos.

Votos Nulos 8 e Brancos 3. Total de votantes 996.


A posse será em 10 de janeiro de 2020.

Neste domingo, 6 de outubro, pessoas a partir de 16 anos com título de eleitor e em situação regular com a Justiça Eleitoral  escolheram os membros  do conselho tutelar. A lei que criou o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) prevê que a escolha de novos conselheiros, que possuem mandato de quatro anos, aconteceram simultaneamente em todos os municípios do país. As eleições foram abertas a todos os eleitores, mas o voto não é obrigatório, haja vista a baixa participação do eleitorado.

Entre as atribuições do Conselho Tutelar estão:
  •  atender e aconselhar os pais ou responsável;
  • requisitar serviços públicos nas áreas de saúde, educação, serviço social, previdência, trabalho e segurança;
  • representar junto à autoridade judiciária nos casos de descumprimento injustificado de suas deliberações.
  • encaminhar ao Ministério Público notícia de fato que constitua infração administrativa ou penal contra os direitos da criança ou adolescente;
  • encaminhar à autoridade judiciária os casos de sua competência;
  • requisitar certidões de nascimento e de óbito de criança ou adolescente quando necessário;
  • assessorar o Poder Executivo local na elaboração da proposta orçamentária para planos e programas de atendimento dos direitos da criança e do adolescente;
  • representar, em nome da pessoa e da família, contra a violação dos direitos;
  • representar ao Ministério Público, para efeito das ações de perda ou suspensão do poder familiar, após esgotadas as possibilidades de manutenção da criança ou do adolescente junto à família natural.
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Evandro Carlos

Mauro Mendes, seu plano era “iludir”? Que pena, o meu era te fazer feliz!!!

A música Milu, do cantor mineiro Gustavo Lima, é um dos grandes hits da musica nacional da atualidade, nela o interprete conta a historia de alguém que vive iludido, lembrando que quem cai uma vez, cai três, mas que ele...

 
 
 
 
Sitevip Internet