Notícias / Policial

10/09/19 às 10:21

PRF apreende em MT nove cargas de madeira ilegal

Entre os produtos, estão a castanheira, que tem corte e comercialização proibidos, pois está em extinção

Neocleciana Gonçalves – NUCOM PRF MT

Imprimir Enviar para um amigo
PRF apreende em MT nove cargas de madeira ilegal

Foto: NUCOM PRF MT

Em cerca de 48 horas, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Mato Grosso apreendeu 256 m³ de madeira irregular, distribuídas em nove cargas. As apreensões ocorreram entre sábado (07) e segunda-feira (09).



As ações foram realizadas em parceria com Instituto de Defesa Agropecuária do Estado do Mato Grosso (Indea/MT), Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz) e 2ª Companhia da Polícia Militar de Rondonópolis.

Nesta segunda-feira, na BR-158, em Barra do Garças, os agentes apreenderam três carretas e um caminhão com os produtos. Um bitrem estava carregado com 46m³ de castanheira, cujo corte e comercialização são proibidos por lei. Em uma carreta baú havia 25,51 m³ de madeiras irregulares, em outra carreta 25,80 m³ e em um caminhão 13 m³ de produto ilegal.

Na BR-070, em Primavera do Leste um caminhão com 14,60 m³ de madeiras de diversas espécies irregulares foi apreendido.

á no domingo (08), também em Primavera do Leste,  27,37 m3  de madeira irregular eram transportadas em um caminhão. Durante a fiscalização, foi constatado divergência entre o produto transportado e o declarado no Documento de Origem Florestal (DOF). Entre as madeiras havia castanheira.

No sábado (07), na BR- 364 em Rondonópolis, foram apreendidos dois caminhões. Um deles, conduzido por J.G.C, de 34 anos, transportava a carga de Alto Paraíso para Apucarana, no Paraná. De acordo com a documentação apresentada pelo motorista, a carga transportada deveria ser da madeira de espécie mirindiba, porém havia 27,15 m3 de castanheira.

O outro veículo, abordado cerca de 2 horas depois, levava 13,04 m3  de madeira que segunda a nota seriam cupiúba, no entanto, tratava-se de jatobá e cambará. O condutor A.P., de 44 anos, afirmou que a carga saiu de Aripuanã para Rondonópolis.

O transporte irregular de madeira é crime ambiental. Não apenas quem transporta o produto é identificado nas ocorrências, mas também as madeireiras que comercializam o produto. Todos poderão responder pelo crime.

Ver vídeos abaixo>>>


 
Imprimir Enviar para um amigo

Vídeo Relacionado

----------------------------------------------------------------------------------------------

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Dr. Rosário Casalenuovo Júnior

Queimada e tempo seco não são os agentes principais das doenças respiratórias

As clínicas de otorrinolaringologista e pneumologia ficam cheias nesta época do ano. Crianças e idosos sofrem para dormir, principalmente devido à baixa resistência do organismo, fato que provoca com facilidade...

 
 
 
 
Sitevip Internet