Notícias / Agronegócios

17/08/19 às 20:24 / Atualizada: 17/08/19 às 21:58

Frigorífico de Barra do Garças recebe investimentos para exportar mais para China

BeefPoint via Araguaia Notícia

AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
Frigorífico de Barra do Garças recebe investimentos para exportar mais para China

São mais de 1.500 empregos em Barra do Garças

Foto: Divulgação

Uma excelente notícia para economia de Barra do Garças e região está em destaque nesta semana na Revista Valor Econômico sobre investimentos do Grupo JBS, dono da marca Friboi, para ampliar as exportações para Ásia principalmente o mercado chinês. Na reportagem nacional, o grupo revela investimentos para ampliar a capacidade da unidade de Barra do Garças, que já é habilitada para o mercado chinês.

São notícias interessantes porque auxiliam a economia de Barra do Garças e região. O frigorífico da JBS é o maior empregador de Barra do Garças com mais de 1.500 postos de trabalho.

No ano passado, a JBS investiu R$ 45 milhões para elevar a capacidade dos abatedouros de Ituiutaba e Iturama, em Minas Gerais. Ambas estão aprovadas pelos chineses. A unidade de Barra do Garças (MT), igualmente habilitada, também foi ampliada no ano passado. Em junho deste ano, a companhia voltou a anunciar investimentos para aumentar a capacidade em Ituiutaba. A ansiedade de donos de frigoríficos com a demora de Pequim em liberar mais abatedouros do Brasil a exportar carne bovina ao país asiático. 

Em teleconferência com analistas, Wesley Batista Filho, executivo responsável pelas operações da JBS na América do Sul, afirmou que a companhia concentrou os investimentos no Brasil na ampliação da capacidade dos frigoríficos de bovinos já autorizados por Pequim.

A analistas, Batista Filho afirmou que os aportes em curso devem ser concluídos entre o fim do terceiro trimestre e o início do quarto. Esses investimentos devem permitir uma ampliação de 15% a 20% do potencial de exportação da JBS à China, de acordo com o executivo do grupo.

Com isso, a companhia consolida a liderança que já possui no mercado chinês – a JBS também exporta o produto a partir da Austrália. “Temos todas as condições de ser um fornecedor preferencial da China”, disse o CEO da JBS, Gilberto Tomazoni, durante a teleconferência.

Questionado sobre o processo de habilitação de novas plantas, Tomazoni indicou dar menor importância ao tema. “Abertura de planta não é processo que controlamos. O que temos certeza é que nossas instalações estão em nível excelente”, disse.

Nos bastidores, há quem diga que novas habilitações podem não ser necessariamente boas para a empresa. A avaliação é que, como a JBS é a empresa que possui mais plantas autorizadas pela China – seis de 15 -, a liberação de dezenas de abatedouros poderia pressionar a cotação da carne exportada pela JBS.
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Dr. Rosário Casalenuovo Júnior

A arte é única e o artesanato é repetição

Deus seria um artista ou um artesão? Qual composição musical pode ser chamada de artesanato ou arte? Qual trabalho em geral deve ser denominada arte e qual artesanato?   Como está a arte no Brasil? Num país...

 

Enquete

Se a eleição para presidente tivesse Jair Bolsonaro e Sérgio Moro como candidatos, em quem você votaria?

 
 
 
Sitevip Internet