Notícias / Agronegócios

16/08/19 às 10:59

Acrimat atua como parceira no combate à raiva bovina na região de Barra do Garças

Rodrigo Meloni, Acrimat

AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
Acrimat atua como parceira no combate à raiva bovina na região de Barra do Garças

Foto: Assessoria

A Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat) atua como parceria do Sindicato Rural de Barra do Garças na campanha de combate à raiva animal, lançada nesta quarta-feira (14). A ação ocorre após a ocorrência de focos da doença terem sido detectadas nas proximidades do município, e tem por objetivo conscientizar os produtores locais a fazerem a vacinação dos rebanhos.

Os municípios de Barra do Garças, Araguaiana, Pontal do Araguaia e General Carneiro, que compõe a área de jurisdição do sindicato, serão o foco principal da campanha, onde existem aproximadamente 400 mil cabeças de gado. “Vamos orientar e conscientizar a cadeira produtora sobre a raiva, com a distribuição de material informativo”, informa o presidente do Sindicato Rural de Barra do Garças, Eduardo Baroni.

O Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea-MT) explica que o animal contaminado apresenta sintomas como apatia, isolamento do restante do rebanho, agressividade, andar cambaleante, dificuldade para engolir líquidos, paralisia dos membros, e outros.

O controle da raiva dos herbívoros se dá com a vacinação preventiva do rebanho, e o órgão realiza o controle populacional do morcego hematófago, com a captura dos morcegos nas propriedades.

“O Indea alerta para que os produtores comuniquem a vacinação do rebanho bovino contra raiva, nos escritórios do Instituto, e em casos de suspeita, recomenda-se isolar o animal do restante do rebanho, nunca manipular o animal, comunicar a suspeita ao serviço sanitário oficial e procurar a Secretaria Municipal de Saúde”, destaca a diretoria do instituto.

Além da parceria da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato) e da prefeitura de Barra do Garças, o sindicato sensibilizou os proprietários de estabelecimentos que vendem produtos agropecuários para não deixar faltar a vacina, que custa R$ 0,80 centavos de reais a dose.

“Essa é uma campanha de profilaxia, para que todos os produtores busquem a vacinação, se precavendo de prejuízos maiores. A doença mata o animal e também pode ser transmitida para os funcionários das fazendas”, diz Baroni à imprensa local.

A diretora executiva da Acrimat, Daniella Bueno, ressalta que além da vacinação, é importante que o pecuarista informe ao Indea a existência de sugaduras de morcegos nos animais e a presença de abrigos, para que o os técnicos possam realizar o controle populacional do transmissor da raiva.

Focos

Focos de raiva bovina foram detectados nos municípios de Água Boa, Pontal do Araguaia e Ribeirãozinho. Nos três casos, o Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea) atua na notificação dos proprietários em um raio de 12 quilômetros para realizarem a vacinação dos animais.

Raiva herbívora

A doença atinge todos os mamíferos e animais silvestres. O principal transmissor da raiva é o morcego hematófago, que transmite o vírus pela saliva ao alimentar-se do sangue dos animais.

Para identificar a ação dos morcegos é preciso estar atento aos sinais de sugaduras nos animais. Os morcegos costumam agir mais de uma vez no mesmo animal e local onde atacaram.

O Indea esclarece, por meio dos seus técnicos, que o bovino não transmite diretamente a doença para o homem. “O boi desenvolve a doença e morre. No entanto, o contato da saliva do animal, seja cão ou gato ou mesmo do boi, com a pele ferida de uma pessoa poderá contaminá-la. Por isso é necessário todo cuidado e qualquer manipulação do animal, inclusive, deve ser feito com luvas. Uma mordida do cão com a doença também afeta o homem e não tem cura, leva a óbito”.

O vírus da raiva herbívora não afeta todas as espécies de morcegos, somente a dos hematófagos. Eles só procriam uma vez ao ano, portanto, não se disseminam com tanta rapidez, o que torna possível o controle da doença.
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Dr. Rosário Casalenuovo Júnior

A arte é única e o artesanato é repetição

Deus seria um artista ou um artesão? Qual composição musical pode ser chamada de artesanato ou arte? Qual trabalho em geral deve ser denominada arte e qual artesanato?   Como está a arte no Brasil? Num país...

 

Enquete

Se a eleição para presidente tivesse Jair Bolsonaro e Sérgio Moro como candidatos, em quem você votaria?

 
 
 
Sitevip Internet