Notícias / Notícias Gerais

07/08/19 às 09:38

Setor do Turismo - Auditores flagram 87 trabalhadores sem registro em Chapada; 120 empresas foram notificadas

Um operativo de combate à informalidade foi realizado durante o mês de julho em estabelecimentos do setor de turismo.

Sandra Carvalho

AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
Setor do Turismo - Auditores flagram 87 trabalhadores sem registro em Chapada; 120 empresas foram notificadas

Foto: Divulgação

A Superintendência Regional do Trabalho de Mato Grosso (SRT/MT) realizou um “Operativo de Combate à Informalidade” durante o mês de julho de 2019, mês de férias escolares, em Chapada dos Guimarães (60 km de Cuiabá-MT). Ao todo, 120 estabelecimentos de turismo foram notificados e 87 empregados foram encontrados trabalhando sem registro.

De acordo com a Auditora-Fiscal do Trabalho (AFT) Michele Gonçalves Mendes, Coordenadora do “Projeto Combate à Informalidade” da SRT/MT, o objetivo de tal operação foi verificar irregularidades trabalhistas essenciais, a exemplo de empregados sem registro, nos principais estabelecimentos comerciais ligados ao turismo do município, tais como pousadas, hotéis, bares e restaurantes.

Durante o operativo, foram realizadas 134 ações fiscais que resultaram na notificação de 56 pousadas e mais 77 empresas voltadas ao turismo. Os AFTs encontraram 87 empregados em situação de registro irregular e sem a devida anotação na Carteira de Trabalho e Previdência Social.  
A auditora esclarece que os atos de registro e de anotação na CTPS não se confundem: o registro deve ser feito em livros, fichas ou sistema eletrônico do empregador antes que o empregado assuma suas funções, conforme dispõe o artigo 41 da CLT. Por sua vez, a anotação na  Carteira de Trabalho deve ser  feita dentro de 48 horas do início das atividades laborais, conforme dispõe o art. 29 da CLT.

Vinte e seis autos de infração foram lavrados até o último dia 31 de julho decorrentes do operativo. 

A vistoria física, realizada por 03 auditores nos dias 12, 13 e 14 e julho na Chapada, envolveu entrevistas com trabalhadores e empregadores ou prepostos; verificação dos locais de trabalho e entrega de notificações para apresentação de documentos a serem analisados em momento posterior. 

Michele Gonçalves destaca que, como a análise de alguns documentos ainda está sendo feita pelos auditores, mais autos de infração ainda poderão ser lavrados, caso sejam constatadas outras irregularidades, tais como: a não realização de exame de saúde admissional e o pagamento de salários fora do prazo legal.

“Cabe mencionar que a ausência da formalização do vínculo laboral ocasiona grandes prejuízos para o trabalhador e para toda a sociedade. Apenas no primeiro semestre de 2019, a Fiscalização do Trabalho em Mato Grosso já havia alcançado aproximadamente 1100 empregados em situação de registro de registro irregular”, detalha a auditora.

O projeto

O “Projeto Combate à Informalidade” corresponde a uma área de atuação do Núcleo de Fiscalização do Trabalho (NEFIT) da SRT/MT com grande viés social, sendo responsável pela verificação do cumprimento da legislação laboral em vários setores da atividade econômica.

Apresenta como principal finalidade o combate a irregularidades trabalhistas que suprimem direitos e garantias básicas do trabalhador, tais como: o devido registro, a anotação da Carteira de Trabalho, a realização dos exames de saúde admissional, a jornada laboral dentro dos limites legais, o pagamento do salário dentro do prazo legal e o recolhimento do FGTS.
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Paiva Netto

Hiroshima

Em 6 de agosto de 2019, precisamente às 8h15, completam-se 74 anos do lançamento da bomba atômica sobre Hiroshima, depois foi a vez de Nagasaki, também no Japão. Data que jamais será varrida das...

 
 
 
 
Sitevip Internet