Notícias / Policial

04/07/19 às 18:22

Juína - Policiais enfrentam viagem para alertar indígenas sobre uso de drogas e álcool

Greyce Lima | Secom - MT

AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
Juína - Policiais enfrentam viagem para alertar indígenas sobre uso de drogas e álcool

Cerca de 500 índios entre adultos, crianças e idosos de 16 aldeias da etnia Rikbakts receberam informações preventivas

Foto: PM/MT

Sobre as águas do Rio Juruena, policiais militares de Juína enfrentaram horas de viagem a barco e mais de 100 km de estrada de terra no mês Junho para alertar 500 indígenas das aldeias da etnia Rikbktsa sobre a entrada de drogas ilícitas e o consumo excessivo de bebidas alcoólicas e tabaco nas comunidades indígenas da região.

O aumento de índios envolvidos em ocorrências de acidentes de trânsito com vítima fatal, em decorrência de embriaguez ao volante, casos de violência doméstica e outros transtornos causados pelo uso abusivo de álcool e drogas, motivaram  os policiais a levarem  para aldeias palestras educativas sobre os danos à saúde causados pelo uso do tabaco, bebidas alcóolicas e entorpecentes.

Cerca de 500 índios, entre adultos, crianças e idosos de 16 aldeias da etnia Rikbakts, receberam informações preventivas. Das aldeias visitadas, em quatro delas só foi possível chegar por meio de embarcação pelo Rio Juruena. 




O sargento Rodrigo Deniz Araujo, que ministrou algumas das palestras nas aldeias, conta que o trabalho é preventivo e de alerta mesmo, visto que o consumo de álcool está causando muitos acidentes de trânsito com índios em torno das aldeias, a ponto de alguns condutores virem a óbito, principalmente motociclistas. O sargento diz ainda que outro problema é a entrada de drogas ilícitas nas aldeias, que vem ameaçando a identidade cultural dos povos indígenas.

“Vem aumentando o uso de drogas licita e ilícitas dentro das aldeias. Os índios vêm enfrentando problemas de saúde também por consumo de bebidas alcoólicas e tabaco. Nós mostramos que esses vícios estão acabando com a cultura deles, e a identidade indígena. Então nós levamos vídeos impactantes sobre os danos causados pelo  uso dessas drogas, passamos orientações e apontamos alguns caminhos para sair desses ciclos viciosos. Nós mostramos também que essas coisas estão aumentando os índices de acidentes de transito e criminalidade, afetando toda comunidade” , explica o sargento.

A ação é coordenada pelos policiais do 20º Comando Regional de Policia Militar de Juína e realizada desde 2011. As visitas nas comunidades indígenas acontecem duas vezes ao ano na região. A equipe é formada por três militares que são instrutores do Programa Educacional de Resistência às drogas (Proerd) e atuam nas aldeias em conjunto com profissionais da Casa de Saúde Indígena (Casai).


Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

José Sarney

São Luís em Dezembro

O sinos do Natal já podem ser ouvidos nos seus sons distantes Quando eu era menino e começava, em São Bento, a descobrir o mundo com suas belezas, a primeira coisa que me encantava era o campo verde, lindo tapete de capins:...

 
 
 
 
Sitevip Internet