Notícias / Justiça

21/05/19 às 11:40

Ex-deputado José Riva é condenado a 11 anos de prisão e precisa devolver R$ 1,5 milhão

Arthur Santos da Silva, Olhar Direto

AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
Ex-deputado José Riva é condenado a 11 anos de prisão e precisa devolver R$ 1,5 milhão

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

O juiz Jorge Tadeu, da Sétima Vara Criminal de Cuiabá,  condenou o ex-deputado estadual Jose Riva a 11 anos, um mês e 10 dias de reclusão por crime de peculato. O ex-parlamentar também devolverá R$ 1,5 milhão aos cofres públicos. A decisão é da segunda-feira (20) em processo proveniente da Operação Arca de Noé.

A ação proposta pelo Ministério Público de Mato Grosso (MPE) contra Jose Riva acusava a prática de peculato por 123 vezes e lavagem de dinheiro também por 123 vezes. O político foi inocentado pelo crime de lavagem.
 
Conforme o processo, Riva foi inocentado pelo crime de lavagem porque a lei que examina o crime entrou em vigor em 1998. Ou seja,  dois anos após os fatos denunciados. O próprio Ministério Público se manifestou alertando sobre a absolvição do crime de lavagem.
 
Os atos foram praticados, conforme o MPE, em face dos pagamentos realizados através da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) para 30 empresas diferentes que foram endossados e terminaram depositados e compensados em favor da Madeireira Paranorte e Para o Sul LTDA, entre janeiro e agosto de 1996.

Para condenar por peculato, Jorge Tadeu considerou o contexto dos fatos. “A culpabilidade do acusado é altíssima, pois aproveitou-se do apoio e boa-fé da população que o elegeu, optando por agir contra a sociedade e contra a Administração Pública”, alertou o juiz.
 
“As consequências foram graves e perturbadoras da ordem pública, notadamente diante o alto desprezo pelos padrões morais e éticos exigidos para um deputado, eis que com à prática dos crimes dilapidou o erário público, vindo a causar significativo prejuízo aos cidadãos do Estado de Mato Grosso, além de desvirtuar e desequilibrar o estado democrático de direito, garantindo inúmeros mandatos comprados a custa de valores desviados, embora reconhecidamente parte dos valores eram utilizados para gastos pessoais, como atestado pelo próprio acusado”, complementou o juiz.

Ao condenar  Riva, o juiz determinou cumprimento da pena em regime fechado, mas o deputado poderá recorrer em liberdade. O valor a ser devolvido será encaminhado para o fundo penitenciário estadual. Caso haja condenação em segunda instância, mandado de prisão será expedido.
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Dr. Rosário Casalenuovo Júnior

Queimada e tempo seco não são os agentes principais das doenças respiratórias

As clínicas de otorrinolaringologista e pneumologia ficam cheias nesta época do ano. Crianças e idosos sofrem para dormir, principalmente devido à baixa resistência do organismo, fato que provoca com facilidade...

 
 
 
 
Sitevip Internet