Notícias / Policial

08/04/19 às 23:38

1º Trimestre - Balanço aponta mais de 300 kg de drogas e 28 veículos apreendidos

Os números tanto de prisões quanto de apreensões derivam das atividades realizadas diariamente pela equipe policial Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE).

Assessoria Polícia Civil

AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
1º Trimestre - Balanço aponta mais de 300 kg de drogas e 28 veículos apreendidos

As prisões aumentaram mais de 53% neste ano em relação ao mesmo período de 2018

Foto: PJC MT

Os três primeiros meses de 2019 já mostram que o enfrentamento ao tráfico de droga na região metropolitana é constante e diário. Neste período, foram apreendidos mais de 310 quilos de entorpecentes, além de drogas sintéticas. Foram 50 kg de pasta base de cocaína, 260 kg de maconha e 270 comprimidos de ecstasy.

As ações da Polícia Judiciária Civil, por meio de trabalhos investigativos e operacionais desenvolvidos pela Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE), resultaram na prisão de 80 pessoas em atividades delituosas do tráfico de drogas, sejam com carregamentos de grandes proporções ou no comércio varejista de entorpecentes nas chamadas bocas de fumos.

Os números tanto de prisões quanto de apreensões derivam das atividades realizadas diariamente pela equipe policial da DRE, composta por pouco mais de 30 investigadores e escrivães, coordenados por três delegados de polícia.

“Atuamos combatendo todas as modalidades de tráfico de drogas em Mato Grosso, desde grandes fornecedores até pequenas ‘bocas de fumo’ (tráfico formiguinha). Com atuação em todas as classes sociais, desde a periferia aos bairros nobres da região metropolitana”, explicou o delegado titular, Vitor Hugo Bruzulato Teixeira.

A Delegacia atua também em parceria com outras instituições, dentre elas a Polícia Rodoviária Federal (PRF), Polícia Militar (PM), Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), Sistema Penitenciário, Prefeitura de Cuiabá (Vigilância Sanitária Municipal, Semob e Secretaria de Ordem Pública),  e também Delegacias da PJC como a Delegacia de Fronteira (Defron Cáceres), Delegacia do Consumidor (Decon) e Gerência de Operações Especiais (GOE).

Aumento das prisões

As prisões aumentaram mais de 53%, de 52 presos no mesmo período de 2018 subiu para 80 -  sendo 75 em flagrante e 5 por mandado de prisão preventiva. Também foram cumpridos 51 mandados de busca e apreensão, muitos deles expedidos diante de  denúncias recebidas na DRE pelo Whatsapp (65) 9 9989-0071 ou denunciasdre@pjc.mt.gov.br, averiguadas e procedentes.  

Com base nas prisões, apreensões e denúncias foram instaurados 198 inquéritos policiais e concluídos, nesses três meses, 231 inquéritos (alguns procedentes do ano de 2018). Também foram instaurados 12 termos circunstanciados de ocorrência (TCO) de uso de drogas.

“Desde 2018 a delegacia vem concluindo mais inquéritos do que são instaurados, diminuindo o passivo e, consequentemente, diminuindo a sensação de impunidade. Isso com apenas 2 delegados de polícias, pois um está fazendo curso fora do estado”, pontuou Teixeira.

Conforme o delegado, neste ano, a Delegacia passou a fazer frente também ao tráfico de anabolizantes comercializados nas academias de ginásticas, numa parceria com a Delegacia do Consumidor, que realiza fiscalizações nos estabelecimentos identificando nesses trabalhos aquelas unidades que vendem os produtos também considerados pela Vigilância Sanitária como drogas, que para fins estéticos ou aumentar o rendimento esportivo são proibidos, além de acarretarem riscos à saúde.

Quanto à origem das drogas apreendidas, o delegado informa que a maconha que chega na Capital vem do Paraguai e a cocaína da Bolívia. Já a droga sintética vem de grandes centros para distribuição em festas rave.

Número de apreensões

Em muitas das situações de apreensões de drogas, seja em residências ou em veículos, outros objetos ou produtos vinculados à atividade criminosa são encontrados. Os locais geralmente guardam armas e produtos de crimes patrimoniais, já que o tráfico de drogas está vinculado aos roubos, furtos, receptações e também a homicídios.

No trimestre, além dos 310 quilos de entorpecentes, foram apreendidos 6 armas de fogo, 28 veículos, sendo três oriundos de roubos/furtos, e R$ 40 mil em espécie. Essas apreensões são frutos do fortalecimento da atividade de inteligência, que por sua vez está ligada a integração da DRE com outros órgãos e unidades policiais.

 “Temos o objetivo de aumentar o número de operações/prisões, bem como apreender mais drogas ainda em 2019. Agradecemos o apoio do Poder Judiciário e do Ministério Público do Estado de Mato Grosso que têm sido grandes parceiros na repressão ao tráfico de drogas, com agilidade na manifestação e expedição de mandados de busca e de prisão”, finalizou o delegado Vitor Hugo Teixeira Bruzulato Teixeira.

Serviço

A Delegacia de Entorpecentes da Polícia Judiciária Civil está localizada na Rua Havana, no bairro Jardim das Américas, em Cuiabá. Sua atribuição é de âmbito estadual. A unidade está vinculada à Diretoria de Atividades Especiais (DAE).
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Telma Cenira Couto da Silva

Considerações sobre o eclipse solar parcial de 2 de julho

Só por curiosidade, estou enviando a figura que fornece/forneceu  a informação COMPLETA sobre o eclipse solar de 2 de julho último. Acima, à esquerda há um marcador com o sinal + que aumenta o mapa...

 

Enquete

Você é a favor ou contra a greve dos professores de MT

 
 
 
Sitevip Internet