Notícias / Governo de MT

05/04/19 às 08:25 / Atualizada: 05/04/19 às 09:18

Investimento de 585 milhões - Governo anuncia ordem de serviço para retomada e início de 114 obras nas estradas de MT

Obras contemplam 90 cidades de Mato Grosso

Ivana Maranhão / Ana Rosa Fagundes | Secom-MT

AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
Investimento de 585 milhões - Governo anuncia ordem de serviço para retomada e início de 114 obras nas estradas de MT

Foto: Secom MT

Cento e quatorze ordens de serviço serão emitidas nesta quinta-feira (04) pelo Governo do Estado, via Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra) para a retomada ou início de obras em 90 municípios do Estado. As autorizações foram anunciadas pelo governador Mauro Mendes e pelo secretário de Infraestrutura, Marcelo de Oliveira, durante o evento “Cidades de Mato Grosso – Fórum de Governo e Prefeituras”, que acontece até esta sexta-feira (05) na sede da Fatec/Senai, em Cuiabá. 

As 114 ordens de serviços integram obras inscritas nos programas de financiamento da Sinfra, chegando a cifra de R$ 585 milhões em investimentos e 540 km de malha rodoviária construída, restaurada ou com manutenção prevista. Do montante total, R$ 419 milhões são aportes voltados exclusivamente a obras rodoviárias e outros R$ 166 milhões para execução de obras de arte como pontes.

O governador Mauro Mendes explicou que os recursos para investimento nessas obras são oriundos do Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab) e também de financiamentos já contratualizados pelo Estado. Ou seja, dinheiro específico para obras em infraestrutura e que não pode ser remanejado para outro setor. 

Com o novo Fethab proposto pelo Governo e aprovado este ano pela Assembleia Legislativa, 30% da arrecadação desse Fundo entra diretamente para uma conta especial ligada a Sinfra, garantindo a aplicação desse dinheiro em obras de infraestrutura. A previsão é de arrecadar cerca de R$ 450 milhões este ano. Até o momento, o Estado arrecadou cerca de R$ 100 milhões. 

Conforme o chefe do Executivo, a prioridade neste momento é dar sequência nas obras que já foram iniciadas e que estavam paradas.

“Esse dinheiro nos permitiu fazer um planejamento de quais obras retomar ou iniciar, para que pudéssemos chegar aqui hoje e dar ordem de serviço tendo a absoluta certeza que essas obras vão começar e vão terminar, porque tem o dinheiro garantido pelo Fethab”, explicou o governador. “Vocês terão aqui hoje uma visão clara de planejamento para os próximos meses e anos”, completou.

Entre os programas abrangidos estão o MT Integrado, criado para garantir o desenvolvimento econômico e social dos municípios, interligando as cidades mato-grossenses por meio de rodovias asfaltadas; o Prodestur, que tem como alvo a realização de investimentos de infraestrutura nas regiões que formam o chamado “Corredor Turístico”; o Pró-concreto, destinado à construção de pontes de concreto no Estado; e o Restaura – voltado à restauração de rodovias. 

Segundo o secretário de Infraestrutura do Estado, Marcelo de Oliveira, esse pacote de retomada de obras é resultado do trabalho de planejamento que a equipe da Sinfra vem conduzindo desde o início da atual gestão e contempla as nove regiões do Estado com serviços de construção, revitalização e manutenção de rodovias, bem como a edificação de pontes de concreto. 

“Queremos mostrar para a população de Mato Grosso que o Governo nesses três meses não ficou parado. Estávamos trabalhando, revendo projetos e planilhas, fazendo planejamento para que agora, no final do período de chuva, quando começa realmente o período bom para trabalhar nas estradas, nós liberássemos as empresas por meio das ordens de serviço”, destacou.



Conforme dados apresentados pelo secretário de Infraestrutura durante o Fórum, Mato Grosso tem hoje cerca de 25 mil quilômetros de rodovias estaduais não pavimentadas e sete mil de rodovias pavimentadas. São 2.166 pontes de madeira, 349 de concreto e 42 pontes mistas. 

As obras

Na lista de obras retomadas, 50 delas são relacionadas a rodovias, incluindo serviços de construção, restauração e manutenção previstos nos programas MT Integrado, Prodestur, Pro-Restaura e Pro-Concreto, além dos contratos de manutenção de estradas estaduais pavimentadas que abrangem nove regiões do Estado: Cuiabá, Cáceres, Tangará da Serra, Juína, Alta Floresta, Sinop, Confresa, Água Boa e Rondonópolis. 

Um dos trechos contemplados está na MT-351, no entroncamento da Rodovia Emanuel Pinheiro, MT-251, até o Lago do Manso, num total de 78 km. E ainda o trecho de Chapada dos Guimarães, chegando ao Trevo do Gardez, no entroncamento da MT-140. O trajeto é um dos mais demandados no entorno da capital.

No interior, serão retomados, por exemplo, a pavimentação da rodovia MT-140, no entroncamento com a BR-070, ligando Campo Verde a Nova Brasilândia (MT-251). 

Também integram a lista, os trechos da MT-020, na região de Paranatinga, bem como trajetos da MT-343, de Cáceres, Porto Estrela, chegando a Barra do Bugres (MT-246). 

Outro trecho contempla a região norte de Mato Grosso, na MT-222, na região do município de Sinop (MT-010). A revitalização do Anel Viário de Rondonópolis também está entre as obras contempladas. A Sinfra se prepara para realizar a licitação.

As outras 64 ordens de serviços referem-se à construção de pontes de concreto, previstas nos programas Pro-Concreto e ainda no Prodestur, o qual prevê a instalação de pontes em trechos turísticos na região de Porto Jofre, no Pantanal, e Chapada dos Guimarães. 

Dentre as ordens de serviço está a retomada para conclusão da ponte da Avenida W11, em Rondonópolis, construída sobre o Rio Vermelho, na área urbana da cidade. Outra obra inclusa é a ponte na rodovia Palmiro Paes de Barros, lingando Cuiabá a Várzea Grande, no entroncamento dos bairros Parque Atalaia, na capital, e Parque do Lago, na cidade vizinha. 

Parceria com prefeituras, consórcios e associações

Durante o evento, o governador também falou sobre o trabalho em parceria do Estado com as associações, consórcios e prefeituras. Por meio de Parceria com as associações, as chamadas PPPs sociais, a projeção é de sejam pavimentados 600 km de estradas por ano. Depois de prontas, essas rodovias serão mantidas e pedagiadas pelas próprias associações. 

Também por meio de parcerias, a previsão é de que sejam feitos 15 mil km de manutenção em rodovias não pavimentadas, 400 km de manutenção em rodovias pavimentadas (tapa-buracos), e 1.000 metros de manutenção em pontes de madeira.
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Telma Cenira Couto da Silva

Considerações sobre o eclipse solar parcial de 2 de julho

Só por curiosidade, estou enviando a figura que fornece/forneceu  a informação COMPLETA sobre o eclipse solar de 2 de julho último. Acima, à esquerda há um marcador com o sinal + que aumenta o mapa...

 

Enquete

Você é a favor ou contra a greve dos professores de MT

 
 
 
Sitevip Internet