Notícias / Internacional

21/03/19 às 18:37

O índio do Xingu que aprendeu tudo sozinho e teve a melhor nota no exame para Medicina é manchete em site de Portugal

Farato alfabetizou-se tarde, lendo jornais e revistas espalhados pelo chão. Já tem o curso de Enfermagem e conseguiu também uma vaga para estudar Matemática.

João Almeida Moreira, TSF Portugall

AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
O índio do Xingu que aprendeu tudo sozinho e teve a melhor nota no exame para Medicina é manchete em site de Portugal

Foto: Divulgação

Chama-se Farato, é da etnia Matipu, nasceu da Aldeia Kuikuro e cresceu na Aldeia Buritizal, ambas do Alto Xingu na região de Canarana no estado do Mato Grosso.

Como tantos outros índios do Brasil, Farato, como é chamado, passou a infância a pescar e a jogar futebol, entrando na escola apenas aos 10 anos para se alfabetizar. No entanto, teve de sair da aldeia indígena, por necessidade dos seus pais, e foi obrigado a abandonar da escola, completando a alfabetização através de jornais e revistas que apanhava jogados pelo chão.

Hoje, Farato é notícia por ter conseguido vaga na Universidade Federal de Mato Grosso, em Matemática, e estar, desde este mês, habilitado também a cursar Medicina, após passar em primeiro numa prova a que concorreram milhares para apenas seis lugares.

Percorreu 340 quilómetros de Canarana, a cidade onde vive, até ao local do exame de admissão, ao gridon de uma moto que teve de carregar parte do caminho por causa da lama.

Entretanto, já realizara o sonho de se formar em enfermagem, trabalhando em part time como agente de saúde, com salário de 150 euros por mês, durante o curso, gastando a maior parte do dinheiro em lanternas para ler os livros noite adentro (já que no local onde mora não há luz elétrica) e, como contou, almoçando e jantando água muitas vezes.

É o Brasil que, no meio das tristezas, ainda nos consola com umas alegrias avulsas.
Imprimir Enviar para um amigo

comentar5 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • por J Claudio A França, em 25/03/19 às 09:37

    O comentário do sr Pedro retrata o nível sócio cultural de boa parte dos eleitores brasileiros e esclarece o motivo pelo qual o neofascismo ascende no país.

  • por Romildo Goncalves, em 24/03/19 às 14:15

    Pedro v. é de uma imbecilidade singular. parabens ao indigena guerreiro inteligente esforçado e competente

  • por Elissandra Costa, em 23/03/19 às 16:27

    A inteligência adquirida não é pra rico é pra quem se dedica nos livros seja quem for

  • por Octavio Neto Rio de Janeiro, em 23/03/19 às 15:58

    Pedro, cara, pelo amor do Deus que você provavelmente crê. Olha a besteira monumental que você acabou de afirmar ! Lhe darei um conselho mesmo que não tenha pedido a ninguém por um: o exercício das práticas de autocrítica, empatia e bom-senso nunca são demais e absolutamente atóxicas.

  • por Pedro, em 22/03/19 às 13:57

    Esse povo europeu tem tempo vago demais Tem tempo até pra falar de índio certamente num tem Nd pra mais pra falar.

 
 

veja maisArtigos

Alfredo da Mota Menezes

Nascendo a agroindústria

Deve crescer no Estado as fábricas de etanol de milho, como ocorreu nos EUA Têm em operação 12 fábricas de etanol em Mato Grosso. Duas são de milho e três, chamada flex, com cana e milho. As outras...

 
 
 
 
Sitevip Internet