Notícias / Nacional

06/03/19 às 15:35

Deputado José Medeiros quer suspender destruição de bens apreendidos em crimes ambientais

Assessoria

AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
Deputado José Medeiros quer suspender destruição de bens apreendidos em crimes ambientais

Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

Podem ser revistas as normas que permitem a destruição ou inutilização de bens apreendidos em infrações ambientais. A reavaliação dessa penalidade consta no Projeto de Decreto Legislativo de autoria do deputado José Medeiros (Pode). O projeto será analisado pelas comissões de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável e Constituição, Justiça e Cidadania. Depois segue para o Plenário da Câmara dos Deputados.
 
Conforme a proposta pede para suspender os trechos do Decreto 6.514/08, que regulamenta as infrações e sanções administrativas ao meio ambiente previstas na Lei de Crimes Ambientais (9.605/98), e da Instrução Normativa 3/18 do Ibama, que estabelece regras para a aplicação de medidas cautelares de destruição ou inutilização de produtos, subprodutos ou instrumentos utilizados na prática da infração ambiental. Para ele, as duas normas excedem o poder regulamentar do governo.
 
O deputado afirma que a Lei de Crimes Ambientais restringe a sanção de infrações administrativas ambientais à destruição ou inutilização dos produtos resultantes da infração, e não dos equipamentos associados ao crime ambiental, como veículos e máquinas. A lei também trata apenas do embargo de obras ou atividades, e não das áreas afins.
 
O deputado afirma ainda que sanções como essa só podem ser aplicadas após o julgamento do auto de infração ambiental, quando o autuado tem direito ao contraditório e à ampla defesa. As medidas cautelares são decisões de caráter provisório tomadas pela fiscalização ambiental. “Não há amparo legal para que os equipamentos utilizados na prática infracional sejam destruídos antes do julgamento do auto de infração”, disse.
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Fernando Rizzolo

A Exclusão e o Pancadão

Uns anos atrás, escrevi um artigo sobre a repressão praticada pelos seguranças dentro dos shoppings centers em São Paulo, uma vez que não permitiam que grupos de jovens da periferia, que marcavam encontros chamados...

 
 
 
 
Sitevip Internet