Notícias / Justiça

02/03/19 às 08:07

Maluf relembra vida política, garante empenho no TCE e se despede do Legislativo

Carlos Gustavo Dorileo e Érika Oliveira, Olhar Direto

AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
Maluf relembra vida política, garante empenho no TCE e se despede do Legislativo

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Com 15 anos atuando no Poder Legislativo, o médico Guilherme Maluf se despediu, na tarde desta sexta-feira (1), de sua vida na política, durante sua posse como o mais novo conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE). Em seu discurso, o agora ex-parlamentar disse que não irá se esquecer de seu passado como político e prometeu total empenho em seu novo cargo.

“Quero dizer que não me esqueço do meu passado. Sou sim um ex-político, um ex-deputado, mas em uma nova missão, um novo recomeço, que é a apreciação das contas e a fiscalização nessa corte. Vou poder contribuir com toda minha experiência ao longo desses anos como político. Acho que posso fazer isso com muita competência, até porque durante a minha vida profissional, como médico, aprendi que nós precisamos exercer as nossas ações com qualidade”, disse o novo conselheiro sem esconder a emoção, antes de agradecer os colegas deputados pela indicação e ao governador Mauro Mendes (DEM) pela rápida nomeação.

“Agradeço a nomeação do nosso governador Mauro Mendes, agradeço o apoio de todos os deputados, e faço isso em nome do nosso presidente deputado Eduardo Botelho, pessoa que convivi ao longo de muitos anos na Assembleia. Tenho certeza que com a minha presença aqui, poderei colaborar com os colegas na harmonização desse tribunal com as instituições, com o parlamento estadual, com o governo, ministério público, tribunal de justiça. É dessa forma que eu pretendo contribuir”, afirmou.

Além de sua renúncia como como deputado, Maluf também precisou se desfiliar do PSDB, único partido em que foi filiado desde o início de sua vida pública, para ser nomeado e empossado como conselheiro.

Formado em medicina, Maluf entrou na vida pública no ano de 2004 quando se elegeu vereador de Cuiabá. Dois anos depois, buscando mais representatividade, se candidatou e foi eleito deputado estadual, assim como se reelegeu no ano de 2010.

Em 2012, o deputado disputou a prefeitura de Cuiabá, mas não conseguiu se eleger, permanecendo assim no legislativo. Ele foi reeleito novamente em 2014, ano em que se tornou presidente da Assembleia Legislativa com 23, dos 24 votos.

No legislativo estadual, o ex-tucano também já atuou no cargo de primeiro-secretário, antes de reeleger novamente em 2018.

Com 13 votos, Maluf foi o nome indicado pelos deputados estaduais para ocupar a vaga de conselheiro deixada por Huberto Bosaipo no ano de 2014. A vaga estava travada pela justiça desde então e foi reaberta no início deste ano pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

No último dia 22, o juiz Bruno D’Oliveira Marques deferiu pedido do Ministério Público de Mato Grosso para suspender a nomeação de Guilherme Maluf como conselheiro do TCE. O MP citou o fato de ele ser réu para colocar em xeque a conduta ilibada do tucano e sustenou que somente a atuaçao como parlamentar nāo era o suficiente para atestar conhecimentos técnicos necessários para o julgamento de contas.

Maluf não recorreu da decisão, mas a Mesa Diretora da AL o fez por entender que a decisão judicial feria o poder de atução do Legislativo. Na tarde de ontem,  o presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, desembargador Carlos Alberto Alves da Rocha, acatou pedido de suspensão de liminar nos autos da Ação Civil Pública, em tramite na Vara Especializada em Ação Civil Pública e Ação Popular da Comarca de Cuiabá, que não permitia a nomeação do parlamentar.

A nomeação e posse de Maluf no TCE aconteceram menos de 24h após o Tribunal de Justiça autorizar a continuidade do rito de indicação iniciado na Assembleia Legislativa.
 
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Virginia Mendes

Mulher, Juntas podemos mais!

Neste 8 de março – Dia Internacional da Mulher -, quero, inicialmente, convidar a todos para olhar e escutar com mais carinho e atenção as mulheres que estão ao seu redor. Isso é algo que deve vir antes de...

 
 
 
 
Sitevip Internet