Notícias / Agricultura

12/02/19 às 13:29

Rally da Safra vai a campo para última etapa de avaliação de soja no Mato Grosso

Principais regiões produtoras do Estado foram percorridas desde 14 de janeiro, para análise tanto das lavouras de ciclo precoce como das tardias

Assessoria

AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
Rally da Safra vai a campo para última etapa de  avaliação de soja no Mato Grosso

Foto: Assessoria

O Rally da Safra, principal expedição técnica privada sobre a safra de grãos no Brasil, chega à região Nordeste do Mato Grosso hoje, dia 12 de fevereiro. Os técnicos avaliarão lavouras de soja de ciclo médio e tardio nas regiões de Barra do Garças, Nova Xavantina, Canarana, Querência, São Félix do Araguaia, Vila Rica e Santana do Araguaia, finalizando a etapa no dia 16 de fevereiro em Palmas (TO). Em Querência, na quinta-feira, dia 14, à noite, será realizado um evento gratuito para produtores rurais no CTG – Pousada do Sul.
 
Organizada pela Agroconsult,  a expedição deve percorrer mais de 100 mil quilômetros neste ano. A área avaliada pelos técnicos corresponde a 95% da produção de soja e 72% de milho no País. A previsão pré-Rally da safra brasileira é de 117,6 milhões de toneladas de soja (dados de janeiro) a ser confirmada pelos técnicos em campo.
 
De acordo com André Debastiani, coordenador da Equipe 5, o Rally da Safra passou pela região Médio-Norte e pelo Oeste do Estado entre os dias 14 e 18 de janeiro avaliando a soja precoce. Os técnicos confirmaram a expectativa inicial de um potencial produtivo pouco abaixo do ano passado. Entre as razões que justificam a baixa produtividade estão a alta nebulosidade ao longo do mês de novembro, altas temperaturas de janeiro e encurtamento do ciclo que afetaram, em especial, o peso dos grãos.
 
Entre os dias 31 de janeiro e 2 de fevereiro, a  Equipe 3 do Rally da Safra voltou ao Mato Grosso para avaliar as lavouras de ciclo precoce na região Sudeste do Estado, também afetadas pelo clima seco e quente ao longo do mês de janeiro. “É bom lembrar, porém, que os resultados da soja precoce contam apenas uma parte da história da safra no Médio-Norte e no Oeste do Mato Grosso. Fomos a campo no dia 4 de fevereiro com a Equipe 4 verificando as condições da soja de ciclo médio e tardio que vem demonstrando um potencial produtivo maior e deve compensar parte das perdas das lavouras mais precoces”, afirma Debastiani.
 
No evento em Querência o produtor terá informações sobre o mercado de grãos e as perspectivas climáticas para 2019. “Será um momento de debate, construção de conhecimento e de retribuirmos aos produtores todos os dados coletados em campo, além de uma oportunidade de reuni-los para troca de informações e interação com os técnicos das empresas patrocinadoras”, explica o coordenador do Rally.
 
Equipes em campo
Nesta 16ª edição do Rally serão 12 equipes em campo, das quais nove avaliarão as lavouras de soja até o mês de março. Outras três irão a campo entre maio e junho para verificar as áreas de milho segunda safra. O levantamento acontecerá nos 14 principais estados produtores: Mato Grosso, Paraná, Mato Grosso do Sul, Goiás, Minas Gerais, São Paulo, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Bahia, Maranhão, Piauí, Tocantins, Rondônia e Pará.
 
Além das avaliações em campo, a expedição fará dez eventos regionais e encontros com produtores para debater as condições da safra brasileira. A expedição estima percorrer mais de 95 mil quilômetros neste ano.
 
Os trabalhos em campo começaram com a Equipe 1 no dia 14 de janeiro em Sinop/MT. A Equipe 2 visitou as regiões Norte e Oeste do Paraná entre 21 e 23 de janeiro. Depois seguiu para o Mato Grosso do Sul cobrindo toda a região Sul até chegar em Campo Grande/MS, finalizando esta etapa no dia 26 de janeiro.
 
A Equipe 3 esteve em Goiás para fazer o levantamento no Sudoeste do Estado. A mesma equipe retornou para o Mato Grosso nos dias 31 de janeiro, 01 e 02 de fevereiro para analisar as lavouras na região Sudeste do Estado.
 
Os técnicos da Equipe 4 retornaram ao Mato Grosso entre os dias 04 e 08 de fevereiro. Os técnicos visitaram as regiões do Médio-Norte (Nova Mutum, Lucas do Rio Verde e Sorriso) e Oeste (Campo Novo do Parecis, Sapezal),  avaliando as lavouras de ciclo médio/tardio e finalizaram essa etapa em Rondônia.
 
A Equipe 6 estará em São Paulo entre os dias 17 e 19 de fevereiro e nos dias 20 e 21 no Paraná. O Tocantins receberá a Equipe 7 nos dias 23 e 24 de fevereiro. Entre 25 e 28 de fevereiro, os técnicos estarão em Minas Gerais e Goiás.
 
A Equipe 8 avaliará lavouras de soja no Nordeste e Norte do Brasil avaliando lavouras nas regiões do Oeste da Bahia, Sul do Piauí, Maranhão e Tocantins entre os dias 11 e 16 de março.
 
 A expedição permanecerá no Sul até de 18 a 23 de março com a Equipe 9 visitando áreas no Oeste de Santa Catarina e nas regiões do Planalto e Missões do Rio Grande do Sul.
 
Nesta edição, outras três equipes avaliarão o milho segunda safra entre os dias 06 de maio e 07 de junho no Mato Grosso, Goiás, Mato Grosso do Sul e Paraná.
 
Organizado pela Agroconsult, o Rally da Safra 2019 chega à 16ª edição com patrocínio do Banco Santander, FMC, Corteva Agriscience, OCP, VLI, Amarok / Volkswagen,  com apoio da FIESP, Fundação Agrisus e WebMotors.

 
EQUIPE 5    
DATA MUNICÍPIO UF OBSERVAÇÃO
12/fev ter Barra do Garças MT Concentração da Equipe
13/fev qua Canarana/Querência MT Pernoite
14/fev qui Querência MT Pernoite
15/fev sex Vila Rica MT Pernoite
16/fev sáb Palmas TO Final da Etapa
  • Rally da Safra vai a campo para última etapa de  avaliação de soja no Mato Grosso
  • Rally da Safra vai a campo para última etapa de  avaliação de soja no Mato Grosso
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Paiva Netto

Os servidores de Deus e a hora presente

Atravessamos um momento de transformação no mundo, radical e turbulento sob muitos aspectos, o que exige de nós capacidade superior no enfrentamento de obstáculos de todos os matizes. Não me refiro a uma correria...

 
 
 
 
Sitevip Internet