Notícias / Policial

09/02/19 às 12:52

Cáceres - Polícia Civil prende boliviano que abusava sexualmente de enteadas

Assessoria Polícia Civil

AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
A Polícia Judiciária Civil de Cáceres, através da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher, prendeu um boliviano, de 40 anos, por estupro de vulnerável praticado contra as enteadas de 13 e 14 anos. A mãe das vítimas tinha conhecimento dos abusos e também será indiciada em inquérito policial por estupro de vulnerável.

As investigações iniciaram quando uma das vítimas procurou a delegacia para denuncias os abusos. A menor de 13 anos fugiu de casa e procurou a ajuda da ex-patroa da mãe, que encorajou a menina denunciar o padrasto. Na delegacia, a adolescente relatou os abusos iniciaram há cerca de dois anos quando a família ainda estava na Bolívia.

“A vítima relatou que o último abuso ocorreu há cerca de três semanas, mas que ela e a irmã eram abusadas desde que ela tinha 11 anos. A irmã mais velha, de 14 anos, tem um filho de um ano, possivelmente fruto das relações com o padrasto”, disse a delegada Judá Maali Marcondes, que coordena as investigações.

Diante das informações, a delegada representou pela prisão preventiva do suspeito que foi prontamente deferida pela Justiça. Com mandado em mãos, a equipe de investigadores da Delegacia da Mulher diligenciou até a propriedade do suspeito, no distrito do Caramujo, zona rural de Cáceres onde a família não foi mais encontrada.

Em continuidade as diligências, os policiais realizaram buscas por toda madrugada conseguindo localizar o suspeito no início da manhã em outra região da cidade, onde teve a ordem de prisão cumprida.

Segundo a delegada, o suspeito confessou os abusos praticados contra as enteadas e disse que a mãe das menores tinha conhecimento da situação. “Ele disse que a companheira ficava brava com os abusos, mas não o impedia de abusar das filhas”, pontuou.

A mãe das menores também será indiciada por estupro de vulnerável como coautora, uma vez que consentia com os abusos, sendo requerida a sua prisão em inquérito policial, que deve ser concluído dentro de 10 dias. “A adolescente de 14 anos também foi ouvida confirmando que também era abusada pelo suspeito e que sua mãe tinha conhecimento da ação do padrasto”, disse a delegada.
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Paiva Netto

Hiroshima

Em 6 de agosto de 2019, precisamente às 8h15, completam-se 74 anos do lançamento da bomba atômica sobre Hiroshima, depois foi a vez de Nagasaki, também no Japão. Data que jamais será varrida das...

 
 
 
 
Sitevip Internet