Notícias / Policial

01/02/19 às 16:12 / Atualizada: 01/02/19 às 16:20

Empresário preso após desaparecimento da ex-namorada diz não saber de nada e que ex-companheira é depressiva

Ainda na entrevista, o suspeito disse que a ex-companheira estava com ciúmes dele e ficou ligando para ele antes de sumir

Jefferson Oliveira, Circuito MT

AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
Empresário preso após desaparecimento da ex-namorada diz não saber de nada e que ex-companheira é depressiva

Foto: Divulgação

O empresário Alexandro Lautenschlager, preso na quarta-feira (30), em Foz do Iguaçu (PR), suspeito de estar envolvido no desaparecimento da ex-namorada, Rosângela Silva, 32, em Nova Mutum (242 km de Cuiabá-MT) em entrevista a uma emissora do Paraná, afirmou não ter participado do sumiço da ex-companheira e que Rosângela é depressiva.

Na entrevista ao ser preso, Alexandro disse que estava indo para Argentina, após ser orientado pela defesa, já que depois que Rosângela sumiu, ele passou a ser procurado pela polícia e ser ameaçado de morte.

“Ela desapareceu na sexta e no sábado o pessoal, polícia, já estava atrás de mim, pessoal me ameaçando de morte. Então, pessoal pediu pra eusair, deixar baixar a poeira, até ela aparecer. E eu estava indo pra Argentina”, disse.

Ainda na entrevista, o suspeito disse que a ex-companheira estava com ciúmes dele e ficou ligando para ele antes de sumir e que  possivelmente Rosângela teve uma recaída com o problema de depressão que sofre.

“Ela que fez a ligação e veio atrás de mim, não eu, ela estava com ciúmes Só que a gente não estava mais junto, tínhamos terminado há uns dez dias. Ela tem problema de depressão e aí teve uma recaída. Eu não sei o que aconteceu, se ela sumiu, desapareceu, morreu, não sei”,  completou.

O delegado Rodrigo Costa Rufato de Nova Mutum encaminhou nesta quinta-feira (31), a carta precatória com o interrogatório que será feito ao empresário. Após a oitiva de Alexandro e conforme as respostas dadas por ele, o delegado dará continuidade no inquérito e confirmar se o empresário teve ou não participação no sumiço de Rosângela.

A Polícia Civil ainda procura pelo corpo da professora e acredita que o empresário seja autor de um feminicídio contra a ex-companheira.
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Paiva Netto

Os servidores de Deus e a hora presente

Atravessamos um momento de transformação no mundo, radical e turbulento sob muitos aspectos, o que exige de nós capacidade superior no enfrentamento de obstáculos de todos os matizes. Não me refiro a uma correria...

 
 
 
 
Sitevip Internet