Notícias / Nacional

23/01/19 às 14:19

Nova lei modifica regras para sociedade limitada

A norma altera regras presentes no Código Civil.

Maíra Oliveira

AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
O presidente Jair Bolsonaro sancionou, sem vetos, a Lei nº 13.792, publicada no Diário Oficial da União (DOU), em 4 de janeiro. O texto altera dispositivos do Código Civil que regulam a sociedade limitada. Foram modificadas regras relativas ao quórum de deliberação do sócio nomeado administrador no contrato e à disciplina da resolução da sociedade em relação a sócios minoritários.

No caso de sócio nomeado administrador no contrato, sua destituição acontecia com a aprovação de titulares de quotas correspondentes, no mínimo, a dois terços do capital social. Com a nova norma legal esse quórum foi reduzido, permitindo a destituição pela aprovação de titulares de mais da metade do capital social, caso não haja outra disposição contratual diversa.

A nova lei também dispensa a realização de reunião ou assembleia especial para fins de exclusão de sócio nas sociedades limitadas compostas por dois sócios. Em relação a essa alteração, de acordo com o coordenador da área Societária, Mercado de Capitais e Fusões & Aquisições do escritório Andrade Silva Advogados, Roberto Papini, o sócio minoritário poderá ser prejudicado.

Isso porque, segundo o advogado, na lei anterior, o sócio que colocasse em risco a continuidade da empresa poderia ser excluído pela maioria dos sócios, determinando-se essa exclusão em reunião ou assembleia, especialmente convocada para esse fim. Dessa maneira, o acusado teria tempo hábil para comparecer e, se fosse o caso, se defender.

A nova norma legal altera o parágrafo único do art. 1.085 do Código Civil e elimina a obrigação de reunião ou assembleia especial que permite o comparecimento e a defesa do acusado. “Nas sociedades constituídas por dois sócios, a exclusão do minoritário da sociedade será efetivada por alteração unilateral do contrato social, com visível prejuízo do acusado, que perde a qualidade de sócio e é afastado da sociedade e dos negócios antes de manejar o seu direito de defesa”, comenta Roberto.
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Paiva Netto

Os servidores de Deus e a hora presente

Atravessamos um momento de transformação no mundo, radical e turbulento sob muitos aspectos, o que exige de nós capacidade superior no enfrentamento de obstáculos de todos os matizes. Não me refiro a uma correria...

 
 
 
 
Sitevip Internet