Notícias / Cidades

08/11/18 às 20:11 / Atualizada: 08/11/18 às 20:54

Aripuanã/MT - Movimento nos comércios cresce após invasão em garimpo e dona de padaria diz que venda de pães quadruplicou

Comerciante disse que antes vendia 500 pães por dia e depois da invasão esse número saltou para 2 mil. Estimativa é de que mais de 2 mil pessoas invadiram propriedade particular na esperança de encontrar ouro.

Eunice Ramos TVCA

AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
Aripuanã/MT - Movimento nos comércios cresce após invasão em garimpo e dona de padaria diz que venda de pães quadruplicou

Quadruplicou venda de pães em padaria da cidade

Foto: TVCA/ Reprodução

O movimento nos comércios de Aripuanã, aumentou consideravelmente desde a invasão de um garimpo ilegal há aproximadamente dois meses. A estimativa é de que mais de duas mil pessoas estão em uma propriedade particular na esperança de encontrar ouro. Policiais militares estão fazendo a segurança do local e não há data prevista para a desocupação.

O prefeito de Aripuanã, Jonas da Silva (PR) explicou que as principais preocupações com o aumento da população devido a extração de ouro é a saúde e a segurança.

“A preocupação na verdade é mais na área de saúde e atender a todas as pessoas que estão sobrando no município, porque está aumentando o fluxo de pessoas no hospital”, contou.

A comerciante Maria Rosa Ciato contou que vendia 500 pães por dia e que, com a abertura do garimpo, passou a vender mais de 2 mil pães.

“A gente não estava preparado para esse movimento, mas o garimpo melhorou muito para nós ”, disse.

Comércio e serviços públicos em Aripuanã sentem impacto da chegada de garimpeiros.

A economia do município, que tem mais de 20 mil habitantes, é baseada na extração de madeira e pecuária. O grande número de pessoas em busca de ouro no garimpo clandestino que fica a aproximadamente 12 km do Centro da cidade.

O material retirado do garimpo é colocado em sacos e levado para os moinhos improvisados em chácaras e quintais das casas próximas ao local. No entanto, em alguns casos, a expectativa é frustrada.

Um garimpeiro que não quis se identificar, por exemplo, pegou 130 sacos com 50 quilos e só conseguiu 24 gramas de ouro.


Invasores retiram terra de garimpo e levam outro local para a extração — Foto: TVCA/ Reprodução

O dono da fazenda já registrou um boletim de ocorrência.

O Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM) classificou a invasão no garimpo clandestino como uma '‘violenta agressão ambiental’'.

Também foi informado que as pessoas que estão ocupando a área não têm autorização do órgão para qualquer tipo de extração mineral.
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Virginia Mendes

O amor de mãe

Antes mesmo que eu recebesse a benção de ser mãe de três filhos eu ouvia outras mães e até mesmo a minha mãe me falando que o amor de mãe é algo sem medidas. Hoje posso afirmar e garantir...

 
 
 
 
Sitevip Internet