Notícias / Agricultura

19/09/18 às 17:08

Mato Grosso tem grande potencial botânico e climático para a apicultura

Assessoria

AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
Mato Grosso tem grande potencial botânico e climático para a apicultura

Foto: Assessoria

Nos últimos anos, têm-se intensificado o interesse pela criação de abelhas em Mato Grosso. Com isso aumenta a demanda por capacitação e qualificação de mão de obra para atuar no setor, criando assim bases para que a atividade passe de um estágio artesanal para a escala industrial, gerando amplas possibilidades econômicas. Mato Grosso já tem dezenas de municípios, onde a cadeia produtiva da apicultura está em pleno desenvolvimento.  E quando o assunto é capacitação de mão de obra, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (SENAR-MT) oferece treinamentos de Apicultura, Manejo avançado na apicultura e Produção de abelhas rainhas do gênero “Apis mellífera”. Além destes que são direcionados, especificamente, para a cadeia produtiva da apicultura, a instituição oferece ainda dezenas de outros cursos para capacitar e qualificar o homem do campo.

Mato Grosso é um do estado com grande potencial para o desenvolvimento da cadeia produtiva da Apicultura, considerada uma atividade nobre. Isso porque tem atraído a atenção dos produtores para diversificar a atividade na propriedade rural.  O Brasil possui a maior florada apícola do mundo e o estado destaca-se por ter três ecossistemas bem distintos: Cerrado, Pantanal e Floresta Amazônica. Além disso, tem um clima favorável que propicia a produção de mel durante todo o ano. Diante deste panorama, vale ressaltar que é possível produzir em Mato Grosso mel orgânico, tornando assim um importante produto de exportação. Os produtores acreditam na expansão desse mercado ainda pequeno se comparado com outros estados.

O manejo correto das colmeias é essencial para obter um bom resultado. A atenção com as rainhas é determinante para uma boa produção, uma vez que elas são responsáveis por manter a população da colônia, que pode chegar a 100 mil indivíduos. Outra maneira de melhorar a produtividade aplicada pelo apicultor é a preparação do enxame antes da florada. Posicionar as colmeias em locais com flores de várias espécies, alimentar as abelhas com extrato de soja com mel e trocar a cera constantemente são técnicas utilizadas pelo apicultor e que influenciam diretamente na produção e produtividade.

O mel é apenas um dos produtos que pode render lucros para o apicultor. A atividade apícola pode ainda aumentar com a polinização, aprimorando a fruticultura e também ampliando a produção de sementes tanto na qualidade, quanto na quantidade. É um empreendimento de elevado nível, pois a atividade é controlada dentro do conceito do equilíbrio sustentável de forma a minimizar a interferência e a degradação da natureza pelo homem que em busca de uma alternativa para o aumento da renda e da sua fixação na terra e o estímulo para o trabalho, explora de forma incorreta os recursos naturais.


CURIOSIDADES

– As abelhas existem em nosso planeta há milhões de anos, antes mesmo do homem. Elas surgiram junto com as primeiras plantas e insetos, que já tinham a função de fecundar as flores para perpetuação do mundo vegetal em troca do néctar obtido como alimento, habitando fendas de pedras e ocas.

– Apicultura é a atividade de criar abelhas em estado de domesticidade com fim de produzir maior quantidade de mel e produtos farmacológicos com qualidade.

– Desde 750 a.C. os egípcios criavam abelhas em colmeias e tinham regulamentos próprios. Eles foram considerados os primeiros apicultores mundo.

– Em Mato Grosso, a apicultura foi introduzida pelo engenheiro Agrônomo Palmiro da Costa Latorraca, em 1958, no antigo posto do Ministério da Agricultura, em Santo Antônio do Leverger, que é atualmente a fazenda experimental da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

– A pastagem apícola é um fator importante para a produção de mel. Um vegetal é considerado pasto apícola, se suas flores produzem néctar ou pólen em condições de serem aproveitados pelas abelhas.

– Para se avaliar, de maneira prática o potencial apícola de uma área, deve-se observar pontos como tipo de cobertura vegetal da área, se há abundância de floradas, presença de abelhas “Apis mellífera” nas flores, duração da florada,  néctar e pólen que estão sendo coletados
  • Mato Grosso tem grande potencial botânico e climático para a apicultura
  • Mato Grosso tem grande potencial botânico e climático para a apicultura
  • Mato Grosso tem grande potencial botânico e climático para a apicultura
  • Mato Grosso tem grande potencial botânico e climático para a apicultura
  • Mato Grosso tem grande potencial botânico e climático para a apicultura
  • Mato Grosso tem grande potencial botânico e climático para a apicultura
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

José Luiz Tejon Megido

Santiago do Norte rumo a uma agrossociedade

Ao registrarmos histórias reais como a de Santiago do Norte, cidade localizada no norte de Mato Grosso, ficamos muito entusiasmados e tomados pelo que o genial autor Ariano Suassuna disse: “O otimista é um tolo. O pessimista, um...

 
 
 
 
Sitevip Internet