Notícias / Notícias Gerais

26/06/18 às 07:48 / Atualizada: 26/06/18 às 07:59

Trabalho Infantil - Empresas de Sinop são mobilizadas para contratar jovens aprendizes

Município possui cerca de 300 empresas com potencial para contratar jovens aprendizes e contribuir com o combate ao trabalho infantil

Sandra Carvalho da Assessoria

AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
Trabalho Infantil - Empresas de Sinop são mobilizadas para contratar jovens aprendizes

Foto: Assessoria

Empresários de vários segmentos participaram de evento em Sinop promovido pelo setor de inspeção da Superintendência Regional do Trabalho de Mato Grosso (SRT/MT), em parceria com o SINE local. A ação, que faz parte da programação do Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil, comemorado dia 12 de junho, buscou sensibilizar a classe empresarial para a importância da abertura de vagas para jovens aprendizes.
 
O superintendente da SRT/MT, auditor fiscal Amarildo Borges de Oliveira, e a prefeita de Sinop, Rosana Martinelli, gestores e outras autoridades afins prestigiaram o evento que foi realizado  na última quinta-feira (21.06)  no auditório da Câmara de Dirigentes Lojistas de Sinop, município que possui cerca de 300 empresas com potencial para contratar jovens pelo processo de aprendizagem, contribuindo, desta forma, no combate ao trabalho infantil.
 
"O combate ao trabalho infantil e infanto-juvenil irregular deve ser feito em parceria entre o Estado e a sociedade civil organizada. Não basta fiscalizar a irregularidade. É preciso criar alternativas para esses jovens que vivem, em regra, em situação de vulnerabilidade social. Uma dessas alternativas é a aprendizagem", ressaltou o superintendente Amarildo Oliveira.
 
Auditor fiscal da gerência de Rondonópolis, Geraldo Fontana Filho, por outro lado, observou que Sinop é uma cidade relevante de Mato Grosso, com uma sociedade próspera, que retrata o que há de melhor na economia brasileira. ”E nós viemos difundir junto ao empresariado o que é aprendizagem, como colaborar e como contratar um aprendiz para a sua empresa”, justificou o auditor.
 
Geraldo Fontana lembrou que o Ministério do Trabalho realiza há anos ações de combate ao trabalho infantil rotineiramente nas suas atribuições, indo as ruas para afastar crianças e adolescentes do trabalho. “E a gente conclui que se as crianças que são afastadas não tiverem um espaço educacional, de formação profissional, e uma oportunidade para se colocarem como aprendizes elas vão voltar para o trabalho. Então, não vamos vencer esse ciclo vicioso do trabalho infantil se nós não dermos as mãos”, ponderou.
 
E para atingir este objetivo, explicou o auditor, o estado deve fazer a sua parte fiscalizando e de outro a sociedade que necessita de mão de obra, e impulsiona o pais, cirando vagas para esses jovens. “Neste sentido, estamos conversando com a sociedade sinopense para ver até que ponto ela pode colaborar com a contratação de aprendizes e com o estímulo a essas práticas”, pontuou Geraldo Fontana.
 
O auditor lembrou que há uma lei que cria obrigatoriedade para médias e grandes empresas, a partir de um determinado número de empregados, terem aprendizes. “Todavia, as pequenas e microempresas que empregam uma grande parcela da mão de obra do país não tem essa obrigatoriedade, mas elas podem colaborar voluntariamente e nós também queremos disseminar essa ideia”, completou.
 
Já a auditora fiscal do trabalho Luiza Carvalho Fachin, coordenadora dos projetos de inserção de aprendizes e pessoas com deficiência no mercado de trabalho e também de combate ao trabalho infantil da SRT/MT, esclareceu os empresários sobre os aspectos legais da aprendizagem.
 
Débora Malaguti, coordenadora do SINE Sinop, destacou os empresários, além de estarem pensando no lado social, ainda têm a possibilidade de estar formando um excelente profissional para depois ficar efetivamente no seu quadro funcional.
 
A coordenadora observou que os requisitos mínimos para contratação é que o jovem tenha 14 anos completos, documentos pessoais e Carteira de trabalho. “Aí basta procurar o SINE de Sinop, que fica no Ganha Tempo, fazer o cadastro e aguardar a vaga para encaminhamento ao mercado de trabalho”, finalizou.
 
Ainda preocupado com a colocação desses aprendizes no mercado de trabalho, o Sine fez uma parceria com a Prepara Cursos para oferecer a eles [aprendizes interessados em trabalhar], de forma gratuita, um curso de marketing pessoal, ensinando como preencher um currículo, como se vestir e se comportar em uma entrevista de empregos, entre outros.
  • Trabalho Infantil - Empresas de Sinop são mobilizadas para contratar jovens aprendizes
  • Trabalho Infantil - Empresas de Sinop são mobilizadas para contratar jovens aprendizes
  • Trabalho Infantil - Empresas de Sinop são mobilizadas para contratar jovens aprendizes
  • Trabalho Infantil - Empresas de Sinop são mobilizadas para contratar jovens aprendizes
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Dr. Rosário Casalenuovo Júnior

Queimada e tempo seco não são os agentes principais das doenças respiratórias

As clínicas de otorrinolaringologista e pneumologia ficam cheias nesta época do ano. Crianças e idosos sofrem para dormir, principalmente devido à baixa resistência do organismo, fato que provoca com facilidade...

 
 
 
 
Sitevip Internet