Notícias / Educação

18/06/18 às 17:14

Brasil tem a menor taxa de alunos no Ensino Superior da América do Sul, diz OCDE

Número é menor do que a média dos países pesquisados (37%)

Débora Ramos

AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
Brasil tem a menor taxa de alunos no Ensino Superior da América do Sul, diz OCDE

Foto: Divulgação

Apesar de avanços nos últimos anos, a educação brasileira ainda ostenta dados preocupantes. É o que mostra o relatório Education at a Glance 2017 (Um olhar sobre a educação, em tradução livre), da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). O país tem a menor taxa de estudantes que fazem alguma graduação  entre os países da América Latina analisados.

De acordo com a pesquisa, o Brasil tem apenas 15% de estudantes entre 25 e 34 anos no Ensino Superior. Esse número é menor do que a média dos países da OCDE, de 37%, e de países como Argentina (21%), Chile e Colômbia (22%). Se a comparação for com os países do BRICS, grupo formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, no entanto, o país está mais bem colocado: a China tem 10%, a Índia, 11%, e a África do Sul, 12%.

Sobre os cursos mais buscados, o relatório mostra que 37% das graduações são nas áreas de negócios, administração e direito e 20% em pedagogia - uma das taxas mais altas, ficando apenas atrás de Costa Rica, com 22%, e Indonésia, com 28%. Cursos de ciência, tecnologia, engenharia e matemática são os menos procurados pelos brasileiros, com uma taxa de 15% - a média da OCDE fica em 23%.

O relatório chama a atenção para a desigualdade gritante no país. Apesar de destacar que o território tem dimensões continentais e, portanto, as realidades são muito diferentes, a disparidade chega a uma variação de cinco vezes nos percentuais. Um exemplo é o Distrito Federal, que tem 35% dos jovens de 25 a 34 anos no Ensino Superior, enquanto a mesma taxa no Maranhão é de 7%.

Apenas 0,5% dos estudantes brasileiros fazem cursos no exterior - a média dos países da OCDE é de 6%. Em relação à distribuição desses alunos, quase 75% estão em instituições privadas, número elevado em relação à média dos países, que fica em 33%. Segundo o relatório, adultos que possuem diploma universitário tem 10% a mais de chances de conseguir um emprego e ganharão, em média, 56% a mais do que aqueles que só fizeram o Ensino Médio.
 
Cursos a distância
 
O Ensino a Distância é uma das modalidades que mais tem crescido no Brasil. Ela permite que os estudantes realizem um curso superior sem a necessidade de comparecer a um polo de ensino presencial - a metodologia e as avaliações são feitas por um ambiente virtual de ensino. De acordo com dados do Ministério da Educação (Mec), das 3,3 milhões de matrículas entre 2003 e 2013, um terço delas era em cursos a distância. A pesquisa ainda mostra que 86% dos cursos são de instituições particulares de Ensino Superior.
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Nilton Moreira

Estrada Iluminada - Não temos para onde fugir

            Neste momento de dificuldade que estamos todos passando e que o maior atingido na insegurança é o rico, pois que este além de sentir o pavor eminente da tristeza...

 
 
 
 
Sitevip Internet