Notícias / Policial

13/06/18 às 12:05 / Atualizada: 13/06/18 às 12:15

Cuiabá - IML aponta que hemorragia causada pela lipoaspiração levou jovem a morte

Assessoria Polícia Civil

AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
Cuiabá - IML aponta que hemorragia causada pela lipoaspiração levou jovem a morte

Edileia Daniele Ferreira Lira

Foto: Facebook/Reprodução

Choque hipovolêmico hemorrágico ocasionado pela lipoaspiração levou à morte de Edileia Daniele Ferreira Lira no dia 13 de maio de 2018, após ser submetida a uma cirurgia plástica no Hospital Militar, em Cuiabá. O resultado do laudo pericial da Politec foi apresentado à imprensa pelo Diretor Metropolitano de Medicina Legal, João Marcos Rondon, e pela delegada Alana Cardoso, durante a coletiva realizada nesta terça-feira (12.06) na sede da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP)

Após a cirurgia, a moça apresentou quadro de parada cardiorrespiratória e foi transferida do Hospital Militar (que não possui unidade de terapia intensiva) para uma leito de UTI no hospital Só Trauma, onde permaneceu internada e foi a óbito às 16h23 do dia 13 de maio.

As análises periciais levaram em consideração os exames de necropsia histopatológico (análise dos órgãos e tecidos), além de cópias dos prontuários médicos do hospital em que a vítima realizou a cirurgia e para onde foi encaminhada após as complicações.

Conforme explicou o Diretor do IML, a morte ocorreu devido à perda abrupta de hemoglobina ocasionada pela hemorragia durante a retirada de gordura inerente ao procedimento de lipoaspiração, levando a taxas laboratoriais incompatíveis com a vida humana. “A função da perícia médico-legal é estabelecer subsídios para deixar bem claro no Inquérito Policial uma sequência de fatos que estipulam uma lógica sobre o que houve com a suposta vítima desde o momento em que ela entrou no hospital até o momento em que ela foi pro IML’’, explicou Rondon.

A partir do recebimento do Laudo Pericial, a Delegada Alana Cardoso dará início às investigações para a identificação dos autores responsáveis pela consequência fatal apontada pela perícia. “O laudo é o nosso marco para a responsabilização no campo criminal. Com ele  temos definida a fixação de responsabilidade por parte equipe médica. O trabalho da Polícia Civil agora é identificar a extensão da responsabilidade criminal”, disse.


 
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Juacy da Silva

Desafios do envelhecimento

Conforme destacado em meu último artigo, o mundo de uma maneira geral e os países desenvolvidos de uma maneira particular estão envelhecendo de forma bem rápida. Com exceção dos países africanos e...

 

Enquete

Você vai ouvir e assistir ao horário eleitoral gratuito no rádio e na TV?

 
 
 
Sitevip Internet