Notícias / Saúde e Ciência

15/05/18 às 14:14

Rondonópolis - Bebê cardíaco consegue vaga em hospital pediátrico de Curitiba e será transferido

Francis Amorim, RDNews

Edição: Clodoeste 'Kassu' AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
Rondonópolis - Bebê cardíaco consegue vaga em hospital pediátrico de Curitiba e será transferido

Foto: Defensoria Pública

Por ordem judicial, o bebê João Gabriel Tauffer será transferido nas próximas horas para o Hospital Pequeno Príncipe, em Curitiba (PR). A equipe médica do Hospital Santa Casa, em Rondonópolis, aguarda apenas a liberação de uma UTI aérea para os procedimentos de transferência. A unidade é considerado o maior hospital pediátrico do país.

 A remoção do recém-nascido, diagnosticado com um quadro grave de cardiopatia, tinha sido determinada pela Justiça na última quinta (10). Porém, somente nesta terça (15), é que a mãe, Cândida Tauffer, foi comunicada pelos médicos da abertura de uma vaga na capital paranaense.

 "Para nós é um grande alívio, mas ainda precisamos da UTI móvel para e ela ainda não está a disposição. Saímos de Água Boa, diante de tanto sofrimento, viemos para uma UTI, onde fomos bem assistidos e agora vamos rumo a cirurgia", disse Cândida, bem mais tranquila, embora o quadro de saúde de João seja preocupante. 

 
“Para nós é um grande alívio”
 
No domingo (13), o quadro de saúde de João teve uma pequena piora, sendo necessário o uso ventilação auxiliar para oxigenar os pulmões. Nesta terça, o seu quadro estava estável, embora ainda com o uso dos aparelhos auxiliares.

Complicações

Morador de Canarana, João Gabriel foi levado às pressas no dia 4 de maio para o Hospital Regional Paulo Alemão, em Água Boa, com um quadro de cardiopatia grave, que apresentava o entupimento de três veias do coração e sopro. Os médicos recomendaram a transferência imediata para uma UTI Neonatal. Diante da situação, a família recorreu a Defensoria Pública.

O bebê permaneceu em Água Boa até o dia 7, quando por decisão judicial, foi transferido para o Hospital Santa Casa, em Rondonópolis. Com o quadro de saúde inspirando cuidados, a equipe médica indicou a necessidade de cirurgia de urgência e novamente, a família recorreu a Justiça, que determinou ao Estado o prazo de 48 horas a contar do dia 10 para a internação em uma unidade especializada para esse tipo de tratamento.

A espera durou quase cinco dias para o anúncio da transferência, no entanto, ainda depende da liberação da UTI aérea. "Nossa expectativa é que possa acontecer ainda hoje", espera a mãe.
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

João Baptista Herkenhoff

Relembrando dois profetas

O vocábulo profeta vem do grego prophetes e significa “falar antes”. Na acepção contemporânea, o profeta é o homem ou mulher, cuja comunhão com o Divino impregna sua vida, de um...

 

Enquete

Você vai ouvir e assistir ao horário eleitoral gratuito no rádio e na TV?

 
 
 
Sitevip Internet