Notícias / Notícias Gerais

07/05/18 às 11:41

Comodoro - Com arcos e flechas, índios bloqueiam rodovia, cobram pedágio e ameaçam PRF

G1 MT

Edição: Clodoeste 'Kassu' AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
Comodoro - Com arcos e flechas, índios bloqueiam rodovia, cobram pedágio e ameaçam PRF

Para seguir viagem, motoristas devem parar e pagar pedágio aos indígenas

Foto: PRF-MT/Divulgação

Cerca de 60 índios da etnia Nhambikwara bloqueiam o trânsito na BR-364, em Comodoro, a 677 km de Cuiabá, desde sexta-feira (4), com cobrança de pedágio dos motoristas que precisam passar pelo trecho do km 1243 da rodovia.
 
Eles cobram, entre outras coisas, melhorias no atendimento de saúde e nas estradas das aldeias.
 
Motoristas precisam pagar pedágio para prosseguir viagem na região (Foto: PRF-MT/Divulgação)
Motoristas precisam pagar pedágio para prosseguir viagem na região (Foto: PRF-MT/Divulgação)
 
Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF-MT), os manifestantes estão usando crianças e mulheres para impedir uma atuação mais enérgica da polícia e ainda ameaçam as equipes da PRF com arcos e flechas. No domingo (6), ao chegarem no local, os policiais teriam sido recebidos de forma hostil.
 
O pedágio cobrado pelo índios varia de R$ 30 a R$ 50, dependendo do tamanho do veículo, com direito a emissão de recibo.
 
Pedágio cobrado pelos indígenas varia de R$ 30 a R$ 50; motoristas recebem recibo (Foto: PRF-MT/Divulgação)
Pedágio cobrado pelos indígenas varia de R$ 30 a R$ 50; motoristas recebem recibo (Foto: PRF-MT/Divulgação)
 
Os índios Nhambikwara deram início às manifestações com bloquei na rodovia há pelo menos duas semanas.
 
No último dia 2, a Justiça Federal, por meio da 2ª Vara Federal de Cáceres, a 220 km da capital, determinou a desobstrução da via, o que foi cumprido pela PRF.
 
Segundo a PRF, índios usam crianças e mulheres para impedirem atuação mais enérgica dos policiais (Foto: PRF-MT/Divulgação)
Segundo a PRF, índios usam crianças e mulheres para impedirem atuação mais enérgica dos policiais (Foto: PRF-MT/Divulgação)
 
De acordo com a polícia, uma reunião foi feita entre representantes da PRF, da Fundação Nacional do Índio (Funai) e lideranças indígenas, onde foi acordada a liberação da rodovia. Na ocasião, os índios foram informados da decisão judicial e dos avanços no atendimento das reivindicações.
 
Com o novo bloqueio, os indígenas descumprem a liminar da Justiça.
 
Policiais chegaram novamente à região no domingo (6) (Foto: PRF-MT/Divulgação)
Policiais chegaram novamente à região no domingo (6) (Foto: PRF-MT/Divulgação)
 
Segundo a PRF, o policiamento no trecho foi reforçado para tentar evitar conflitos e o Ministério Público Federal (MPF), a Advocacia-Geral da União (AGU) e a FUNAI foram acionados para ajudar a cumprir a decisão judicial.
 
Para seguir viagem, motoristas devem parar e pagar pedágio aos indígenas (Foto: PRF-MT/Divulgação)
Para seguir viagem, motoristas devem parar e pagar pedágio aos indígenas (Foto: PRF-MT/Divulgação)
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Telma Cenira Couto da Silva

As mulheres da minha vida

Thomires era o nome da minha avó paterna.  Descendente de franceses, tinha a pele muito alva e os olhos azuis claros, que lembravam o mar. O louro esbranquiçado do seu cabelo remetia-me aos das minhas bonecas. Adorava admirar o...

 
 
 
 
Sitevip Internet