Notícias / Agronegócios

29/04/18 às 09:11

Ribeirão Cascalheira - Se não acordar para as novas tecnologias o produtor pode perder a sua propriedade, diz presidente de Sindicato Rural

Viviane Petroli/Mato Grosso Agro

Edição: Clodoeste 'Kassu' AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
Ribeirão Cascalheira - Se não acordar para as novas tecnologias o produtor pode perder a sua propriedade, diz presidente de Sindicato Rural

Foto: Viviane Petroli/Mato Grosso Agro

A cada dia uma chuva de novas tecnologias cai sobre o mundo e se não estiver atento o produtor rural pode perder a sua propriedade. O alerta é do presidente do Sindicato Rural de Ribeirão Cascalheira, Eduardo Correia. O município foi o segundo a receber a equipe do Acrimat em Ação 2018 nesta Rota 4 no dia 24 de abril.

Ribeirão Cascalheira é um município com cerca de 260 mil cabeças de gado e em torno de 1.169 produtores cadastrados junto ao Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea-MT), de acordo com o Sindicato Rural do município.

Na avaliação do presidente do Sindicato Rural de Ribeirão Cascalheira, além dos impostos que “travam” a cadeia produtiva mato-grossense, como o Fethab e o ICMS, a falta de gestão e tecnologia nas propriedades é um entrave e que pode levar o produtor rural a perder sua propriedade.

“A gestão da propriedade é um entrave para que a atividade tenha rentabilidade. Se o produtor não acordar, não sair de sua zona de conforto vai perder seu patrimônio para outro. O produtor tem que acordar para as novas tecnologias. Se ele não se adequar vai acabar perdendo a propriedade. Às vezes ele vende a fazenda achando que está ganhando dinheiro, mas não está”, comenta Eduardo Correia.

Conforme o presidente do Sindicato Rural de Ribeirão Cascalheira, há no município produtores que hoje estão buscando mais informações e até mesmo se dedicando a fazer inseminação para melhorar a qualidade do rebanho, qualidade esta exigida pelo consumidor final.

Conforme o diretor de marketing da Scot Consultoria, Marco Túlio Habib Silva, ações de melhoramento genético, reforma de pastagem, boas práticas (alimentares, reprodutivas e sanitárias), semiconfinamento, confinamento e sistema de integração com a lavoura e a floresta são pontos que podem ser utilizados pelo produtor rural que cria gado. O especialista afirma que se colocados em prática o criador tem como resultado aumento de peso média de bovinos, redução do tempo de abate, entre outros.
 
*A reportagem do site Mato Grosso Agro acompanha a Rota 4 do Acrimat em Ação 2018 à convite da Acrimat.
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Evandro Carlos

Mauro Mendes, seu plano era “iludir”? Que pena, o meu era te fazer feliz!!!

A música Milu, do cantor mineiro Gustavo Lima, é um dos grandes hits da musica nacional da atualidade, nela o interprete conta a historia de alguém que vive iludido, lembrando que quem cai uma vez, cai três, mas que ele...

 
 
 
 
Sitevip Internet