Notícias / Negócios

16/03/18 às 12:15

Leilões nos EUA têm carros vendidos por R$ 1.500

Jornalista americana conta como conseguiu comprar um veículo em excelente estado pagando muito pouco; há casos semelhantes no Brasil

Débora Ramos

AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
Leilões nos EUA têm carros vendidos por R$ 1.500

Foto: Divulgação

A jornalista americana Nicole Dow, que escreve no portal Penny Hoarder, especializado em finanças pessoais, publicou recentemente um artigo contando sobre o funcionamento dos leilões de carros nos Estados Unidos - e o quão barato eles podem ser nesse tipo de negócio em seu país.
 
Nos EUA, leilões desse tipo são organizados desde que a produção excedente de veículos começou a ser uma preocupação para muitos estados. Nos anos 1980, as principais leiloeiras do país já estavam começando a funcionar, como a Copart. No Brasil, o fenômeno é mais recente: a líder do mercado é a Sodré Santoro, que, mesmo em funcionamento desde 1979, só teve crescimento significativo nos anos 1990. Hoje, é a pioneira no modelo de leilão online.
 
Os leilões nos EUA, da mesma forma, não são muito conhecidos, mas oferecem oportunidades que chegam a assustar, como o relato de Nicole:
 
“Dois anos atrás, minha irmã e meu cunhado decidimos alugar um Ford Fusion Hybrid 2015. Como um estrito proprietário de carros usados, eu lembro de invejar quão brilhante e novo ele era, além de silencioso, completo em novas tecnologias e econômico. O único problema, na minha opinião, era o preço do aluguel: US$ 390 por mês (R$ 1.200). E eu somente paguei US$ 10 (R$ 34) por um carro em seguida.
 
É isso mesmo: eu comprei um carro ‘inteiro’ por US$ 400 (R$ 1.400). Era um Chevrolet Cavalier 2001 adquirido de uma forma ‘não-tradicional’: em um leilão de carros.
 
Leilões de carros permitem comprar carros usados através de processos de licitação, que usualmente resultam em preços mais baixos que comprar em uma negociação comum. Muitos pregões desse tipo nos Estados Unidos são somente abertos para negociantes de automóveis e requerem uma licença para participar, mas uma rápida pesquisa no Google mostra vários deles abertos ao público ao redor do país. Mais: em leilões online como eBay Motors é possível adquirir um veículo sem sair do conforto de casa.
 
Os leilões de carros nos EUA não costumam ser tão difundidos como as vendas de lotes estabilizadas, e você tem um grande risco de acabar com um carro ruim. Mas, tomando alguns cuidados, é possível fazer ótimos negócios como eu fiz.
 
Eu estava trabalhando em um jornal à época, e minha empresa estava tentando se livrar de alguns carros velhos de forma rápida vendendo-os em um leilão para os empregados. Quando eu soube disso, realmente não dei muita importância. Além de tudo, eu tinha um ótimo carro - um Lexus RX 300 1999 - que esteve comigo desde a universidade e em várias viagens acima e abaixo da Costa Leste. Ele era meu "bebê". Era confiável e me levava onde eu precisava ir.
 
Tinha apenas um problema: meu namorado à época e eu estávamos morando juntos e compartilhando o mesmo carro, que não é algo que funciona tranquilamente. Comprar um novo veículo não era uma das maiores coisas na nossa de lista de prioridades, mas nós não conseguimos resistir à chance de criar uma pequena conta quando a oportunidade se apresentou.
 
Antes disso, minha ideia de comprar carros era limitada a visitar lotes de veículos em lojas e ou gastar centenas de dólares em pagamentos mensais ou guardar dinheiro para comprar um carro usado decente. Eu realmente não acreditava em leilões de carros. Quando resolvi crer, fui em um e escolhi dar uma pequena oferta de US$ 300 (R$ 924) no Cavalier, pensando que eu jamais ganharia. Então, a mulher que estava tocando o leilão me contatou dias depois e disse que minha oferta estava empatada com uma outra pessoa. Era preciso desempatar. Subi minha proposta em US$ 100 (R$ 324) e estava ansiosa para saber se poderia ganhar.
 
Agora, me considero uma sortuda. Não apenas o custo inicial era baixo, mas o carro acabou por se mostrar uma jóia. Ele era imóvel quando eu comprei, mas tudo o que precisava era de uma nova bateria e alguns plugues. A quilometragem era baixa e ele tinha ar-condicionado - que tinha parado de funcionar no meu Lexus.
 
O Cavalier esteve três anos comigo antes de ser destruído em um acidente - se eu não o tivesse destruído, provavelmente estaria dirigindo o mesmo carro até hoje. Mais incrível que isso, a companhia de seguros finalizou o processo me pagando US$ 2,4 mil (R$ 6,9 mil) - que é US$ 2 mil mais do que eu paguei por ele”.
 
Leilões de carros nos Estados Unidos não sempre promovem a transformação de sonhos em realidade, mas Diana Gerjes, gerente-geral da Interstate Auto Auction, que atua no mercado de veículos nesse modelo em Nova Jersey, disse ao Penny Hoarder que um leilão deve ser bem projetado para fazer sucesso em vendas. Ela recomenda que os compradores vejam como o carro está antes de fazer uma oferta.
 
"Se vocês têm a permissão para testar os carros, definitivamente é uma vantagem", explicou ela. "Essa é a primeira coisa que eu digo às pessoas".
 
Ela alerta aos iniciantes nesse tipo de compra para conter a excitação durante todo o evento e evitar comprar algo que não foi testado. Checar o valor do carro antes de comprá-lo é outra tarefa essencial, acredita Gerjes. Potenciais compradores podem avaliar, no caso dos EUA, em sites como Kelley Blue Book ou Edmunds, enquanto no Brasil a tabela FIPE cumpre essa função.
 
Casos semelhantes no Brasil
O metalúrgico João Silva, de São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo, comprou uma picape seminova por um valor R$ 15 mil reais mais barato do que praticado pelas concessionárias em um leilão online. “Foi o melhor negócio que eu já fiz”, afirma. Em alguns casos, a economia em comprar veículos por meio de pregões online pode ser de 100 no Brasil. Carros com problemas de documento ou avarias mais complexas, por sua vez, chegam a ser ainda mais em conta, apesar dos custos posteriores com regularização e na oficina de funilaria.
 
No entanto, nem sempre a aquisição é benéfica: em alguns casos, os carros são vendidos com defeitos graves - seja no motor ou na funilaria. O aposentado Serafim Lopes viveu isso na pele: "Nunca consegui arrumar o limpador de pára-brisas, o motor quebrava, a lataria da porta começou a entortar e chovia dentro", conta. Após algum tempo, ele descobriu que o veículo tinha sido considerado irrecuperável pela seguradora por causa de um acidente.
 
Algumas dicas são fundamentais na hora de comprar um carro em leilão. Em primeiro lugar, é preciso se certificar que o leiloeiro é regularizado. Em seguida, assim como nos EUA, testar o veículo é fundamental. “Não deixa de ser uma compra dentro dos parâmetros comuns de mercado: se o produto vai ser seu, você tem o direito de testá-lo”, finaliza Flávio Santoro, da Sodré Santoro.
 
 
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Evandro Carlos

Mauro Mendes, seu plano era “iludir”? Que pena, o meu era te fazer feliz!!!

A música Milu, do cantor mineiro Gustavo Lima, é um dos grandes hits da musica nacional da atualidade, nela o interprete conta a historia de alguém que vive iludido, lembrando que quem cai uma vez, cai três, mas que ele...

 
 
 
 
Sitevip Internet