Notícias / Educação

15/03/18 às 17:55

Ministro da Educação libera R$ 8,5 milhões e garante retomada da obra do Câmpus de Várzea Grande

Assessoria

AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
Ministro da Educação libera R$ 8,5 milhões e garante retomada da obra do Câmpus de Várzea Grande

Foto: Assessoria

Em solenidade realizada na manhã desta quinta-feira (15), o ministro da Educação, Mendonça Filho liberou R$ 8,5 milhões para a retomada das obras e estruturação do Câmpus de Várzea Grande da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Com o recurso, a Universidade poderá realizar novo processo de licitação e retomar a obra, que atualmente se encontra paralisada.

“Conseguimos uma agenda em Brasília no MEC e naquela reunião o secretário Jayme Campos e o ministro Mendonça Filho assumiram o compromisso com a retomada desta obra. E em tempo recorde, somente uma semana depois, contamos com a presença do ministro em nosso Câmpus”, apontou a reitora, professora Myrian Serra, em seu discurso. “Espero que em breve possamos retornar todos para um momento especial e muito importante que será a inauguração do Câmpus de Várzea Grande”, acrescentou.

Em coletiva, a reitora reforçou que a UFMT continuará em busca de mais verbas. “Estamos com quase 90% do espaço concluído e continuaremos em busca de recursos para concluir o mais rápido possível”, afirmou.

Mais investimentos

Em sua fala, o ministro Mendonça Filho ressaltou que a paralisação da obra foi causada por dois motivos: falta de recursos e a falência da empresa responsável pelo serviço. “A reitoria cuidará para que a nova licitação seja feita e não faltarão recursos. Os R$ 5,5 milhões já estão disponíveis para a UFMT”, afirmou. “Não houve tempo de assinar uma autorização suplementar, mas gostaria de anunciar mais R$ 3 milhões. A UFMT poderá contar com R$ 8,5 milhões para que essa obra possa prosseguir ao longo deste exercício e ser entregue à comunidade acadêmica”, completou.

Questionado em coletiva sobre o valor repassado e o restante para a conclusão da obra, o ministro explicou que dentro do orçamento do MEC há mais de R$ 300 milhões para execução de obras em todo o país. “Uma obra dessa importância será atendida do ponto de vista de sequência de liberação ao longo do exercício”, disse.

“Para terminar esta estrutura é necessário em torno de R$ 14 milhões. Com o recurso liberado agora, podemos fazer uma nova licitação”, finalizou o pró-reitor do Câmpus de Várzea Grande, professor Mauro Lúcio Naves de Oliveira.

Com a obra Iniciada em 2012, o Câmpus de Várzea Grande abrigará, em um primeiro momento, os cursos de Engenharia Química, Engenharia de Transporte, Engenharia de Minas, Engenharia de Computação e Engenharia de Automação e Controle. A unidade contará com 44 salas de aula, 24 laboratórios, Restaurante Universitário, Biblioteca e 4 auditórios que, juntos, atenderão a 3.320 estudantes por turno.

Também participaram da solenidade representantes da Administração Superior, o vice-governador, Carlos Fávaro, e secretários de Estado; a prefeita de Várzea Grande, Lucimar Sacre de Campos, o secretário de Assuntos Estratégicos de Várzea Grande, Jayme Campos, vereadores e secretários de Várzea Grande; e deputados federais e estaduais.
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Alfredo da Mota Menezes

Nascendo a agroindústria

Deve crescer no Estado as fábricas de etanol de milho, como ocorreu nos EUA Têm em operação 12 fábricas de etanol em Mato Grosso. Duas são de milho e três, chamada flex, com cana e milho. As outras...

 
 
 
 
Sitevip Internet