Notícias / Saúde e Ciência

12/03/18 às 19:48

Novo HU: MPF e UFMT cobram empenho do governo do Estado

Assessoria

AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
O Ministério Público Federal (MPF) e a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), após reunião na tarde desta segunda-feira (12), aguardam posicionamento definitivo do governo do Estado de Mato Grosso sobre a continuidade do convênio e das obras do novo Hospital Universitário (HU). O governo estadual se comprometeu a formalizar a contrapartida até sexta-feira (16).

O vice-reitor da UFMT no exercício da Reitoria, professor Evandro Soares, destacou a busca de soluções conjuntas. “O convênio está firmado desde 2011, e junto ao MPF, a Instituição busca repactuação para que o governo estadual cumpra com a sua parte no convênio firmado. O ponto focal é o ganho para a sociedade, tanto na oferta de serviços de saúde – média e alta complexidade – e também no tripé Ensino, Pesquisa e Extensão”, pontuou.

A procuradora-geral da República em Mato Grosso, Vanessa Zago, reforçou a importância da conclusão da obra para a sociedade local como um todo. “Além de ser uma unidade de alta complexidade, que será muito benéfica, o novo HU também tem o propósito de formar profissionais e desenvolver projetos que integrem academia e comunidade. Portanto, o MPF está acompanhando de perto, por meio desta negociação, uma solução para que as obras continuem, e segue aguardando um retorno definitivo do governo do Estado, visto que a UFMT reforçou o interesse no prosseguimento desse processo”, afirmou.

Representando o governador de Mato Grosso, Pedro Taques, que manifestou interesse em participar da próxima reunião, o secretário de Cidades, Wilson Santos, disse que o Estado está empenhado em busca de soluções. “Estamos ouvindo sugestões, buscando informações, e em constante interlocução para que esse processo licitatório seja aberto, e que a construção seja continuada com celeridade e segurança. Parabenizo o esforço conjunto e interinstitucional para a resolução da questão”, finalizou.
Desde fevereiro, o MPF está conduzindo negociações para solução e retomada das obras do HU, paralisadas desde 2014. A UFMT reforçou o compromisso com o andamento das obras, lembrando o aporte conseguido junto ao Ministério da Educação (MEC), de R$ 60 milhões, valor que já está na conta-convênio desde 2013, e apresentou proposta, durante reunião no dia 05 de março, para que a Secid elabore edital de contratação de empresa de gerenciamento, correção e elaboração de todos os projetos necessários, com certificação internacional.

 
Estiveram presentes, pela UFMT, o coordenador de Engenharia e Arquitetura, José Guilherme da Silva Moura, a chefe da Auditoria Interna, Cendyi de Barros do Prado, o procurador-chefe da Procuradoria Federal junto à UFMT, Osvalmir Pinto Mendes, também representantes do Ministério Público de Contas (MPC/MT), Procuradoria Geral do Estado (PGE), Controladoria-Geral da União (CGU) e do Estado (CGE).
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Juacy da Silva

Envelhecimento, um grande desafio

Todos os países, ao longo da história, experimentaram ou alguns estão experimentando ou ainda vão experimentar o que os estudiosos denominam de “transição demográfica”, que é uma...

 
 
 
 
Sitevip Internet