Notícias / Educação

08/03/18 às 18:08

Pós-graduação lato ou stricto sensu?

Débora Ramos

AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
Pós-graduação lato ou stricto sensu?

Foto: Divulgação

O mercado de trabalho está cada vez mais disputado e acirrado. Para conseguir uma boa vaga de emprego ganhando uma remuneração satisfatória, é preciso se dedicar ao máximo, se especializar e, acima de tudo, ter diferenciais em relação aos concorrentes.

Para um profissional que já possui graduação, o próximo passo é buscar cursos de pós-graduação. Mas aí surge uma grande dúvida: pós-graduação lato sensu ou stricto sensu? Quais as diferenças entre essas duas modalidades? Em qual delas o seu perfil mais se encaixa?

Pós-graduação

Pós-graduação é uma formação acadêmica e profissional que agrega estudantes que já concluíram uma graduação, dividindo-se em dois grupos: lato sensu e stricto sensu.

Compreender as diferenças entre esses dois modelos é essencial na hora de fazer a escolha de qual seguir.

Quais as diferenças?
  • Lato sensu: também conhecidos como cursos de especialização ou MBA, possuem carga horária mínima de 360 horas, e seu principal objetivo é contribuir para a especialização profissional em disciplinas que se relacionem com o curso de graduação. A escolha depende do que a pessoa tem como planos para a sua carreira no mercado de trabalho. Ao término da pós-graduação, o aluno ganhará um certificado, e não um diploma. Uma das vantagens é poder cursá-lo a distância, como o que é oferecido pela Unip, por exemplo.
  • Stricto sensu: corresponde diretamente aos programas de doutorado e mestrado. Estudantes que já são diplomados em cursos superiores de graduação são aptos a cursar esse tipo de pós-graduação. Ao fim dele, será obtido um diploma. A carga horária mínima é de 1.200 horas. Esse tipo de pós-graduação é recomendado para quem pretende ingressar em uma carreira voltada para a pesquisa acadêmica ou como professor universitário. Como existem níveis dentro dessa modalidade, há também algumas exigências extras: para quem deseja iniciar o mestrado, não é obrigatório ter um lato sensu; já para ter um doutorado, é normalmente cobrado um mestrado anterior.
Por que cursar uma pós-graduação?

Como já dissemos anteriormente, o mercado de trabalho se torna mais acirrado a cada ano. Com pessoas bastante dedicadas, estudadas e graduadas, a necessidade de ter um "algo a mais" é cada vez mais latente.

Nesse sentido, a importância de fazer uma pós-graduação é evidente. Aperfeiçoar-se profissionalmente nunca é uma perda de tempo, pelo contrário: gastar mais alguns anos estudando pode ser a diferença que fará com que seu currículo seja ainda mais recheado e garanta vagas com remunerações maravilhosas.

Também é fato que quem possui uma pós tem muito mais oportunidades, tanto para cargos de chefia (como direção e gerência) quanto para a conquista de vagas de emprego. Outro fator é o reconhecimento profissional: alguém pós-graduado será mais bem visto pelo mercado de trabalho.
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Telma Cenira Couto da Silva

As mulheres da minha vida

Thomires era o nome da minha avó paterna.  Descendente de franceses, tinha a pele muito alva e os olhos azuis claros, que lembravam o mar. O louro esbranquiçado do seu cabelo remetia-me aos das minhas bonecas. Adorava admirar o...

 
 
 
 
Sitevip Internet