Notícias / Meio Ambiente

07/03/18 às 10:36 / Atualizada: 07/03/18 às 10:47

Pesquisa aponta dezenas de espécies para reflorestamento em Mato Grosso

Empaer e Arefloresta

AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
Pesquisa aponta dezenas de espécies para reflorestamento em Mato Grosso

Foto: Divulgação Empaer e Arefloresta

Uma pesquisa feita pela Empresa Mato-grossense de Pesquisa Assistência e Extensão Rural (Empaer), em 2016 aponta as espécies mais indicadas para o reflorestamento em Mato Grosso. A lista é grande e inclui a fava barriguda, peroba, mica, tatajuba, castanheira, teca, eucalipto, ipês, jacarandá do cerrado, pata de vaca, cajazinho, aroeira, bordão de velho, cedro rosa, chico magro, chimbuva, embaúva, gonçaleiro e uma dezenas de outras espécies. As frutíferas também têm sido bastante utilizadas no reflorestamento de pequenas áreas. As mais cotadas são a acerola, caju, mangueira, pitomba e tamarindo. Durante 20 anos, foram avaliadas 30 espécies, sendo 23 nativas e sete exóticas. A pesquisa realizada no Centro Regional de Pesquisa e Transferência de Tecnologia da Empaer, no município de Sinop, a cerca de 500 quilômetros de Cuiabá, revela que o maior volume de madeira foi obtido com as árvores, fava barriguda, peroba mica, tatajuba e castanheira.

O pesquisador da Empaer, Eliazel Vieira Rondon conta que Mato Grosso possui mais de 200 mil hectares de reflorestamento com as espécies de eucalipto, teca e seringueira. Segundo ele, o que surpreendeu durante a pesquisa foi o comportamento das espécies mais plantadas no Estado, que ficou abaixo do esperado.  Nesses 20 anos de estudo foram identificadas as espécies com maiores índices de mortalidade e também as que mais se adaptaram ao solo e clima do norte de Mato Grosso. Ainda de acordo com o pesquisador, para se ter o retorno econômico dessas espécies é necessário fazer uma supervisão dos plantios anualmente. Caso o índice de mortalidade ultrapasse 50% é importante efetuar o corte raso em todo plantio.

Outra dica do pesquisador é que em plantio comercial é importante ficar atento com o volume das espécies plantadas e pensar sempre no lado financeiro. Os resultados alcançados no experimento servem para direcionar os futuros reflorestamento no estado. Vieira explica que a madeira de fava barriguda pode ser utilizada para fabricação de compensados, móveis, caixotaria e brinquedos. Além disso, também possui potencial para produção de polpa celulósica e papel.  Já a tatajuba tem utilidade na construção civil. A castanha do brasil, embora tenha um crescimento inicial lento, produz a amêndoa que é fonte de proteína e sais minerais.



É importante destacar que há dois tipos básicos de reflorestamento: aquele com fins lucrativos, voltado à plantação de eucalipto e madeira para extração de celulose, e o reflorestamento destinado à recuperação de áreas degradadas. Vale ressaltar que o reflorestamento é muito importante para o meio ambiente, uma vez que garante a preservação de lençóis freáticos, do solo, da qualidade do ar, além de diversos outros benefícios ambientais. Além disso, ainda garante a preservação e recuperação de ecossistemas degradados, controle da erosão do solo, prevenção de deslizamentos de terra e dezenas de outras vantagens.



De acordo com dados da Associação de Reflorestadores de Mato Grosso – Arefloresta – o Brasil tem cerca de 7 milhões de hectares de florestas plantadas com eucalipto, pinus e diversas outras espécies. Esta área pode ser ampliada para 16 milhões, em 10 anos, o que demandaria investimentos de R$ 40 bilhões e geraria cerca de 200 mil empregos no meio rural. Em paralelo, a este panorama, é necessário o desenvolvimento de diversos outros segmentos da indústria consumidora de madeira, o que poderia representar investimentos da ordem de US$ 80 bilhões, até 2020, e a geração de estimados mais 800 mil empregos, nos meios urbano e rural.



Além disso, ainda de acordo com dados da Associação, os produtos de origem florestal podem triplicar a contribuição atual para a pauta de exportação, saltando dos atuais cerca de US$ 7 bilhões, o que equivale a 3,2% do comércio mundial, para algo em torno de US$ 20 a 25 bilhões, cerca de 10% do comércio mundial atual. O potencial de contribuição das florestas plantadas para o desenvolvimento social e econômico do Brasil pode ser apreciado pelo fato de que a área dedicada à silvicultura intensiva ainda é de apenas 0,7 % do território nacional.

As estimativas atuais apontam que atualmente são 60 mil ha de teca plantada em Mato Grosso. Para o eucalipto estima-se pouco mais de 100 mil ha de área plantada e para a seringueira acredita-se que a área se mantém estável, ou seja, cerca de 45 mil há de área plantada. O pau-de-balsa é outra espécie que tem sido bastante utilizada. Além disso, é importante dizer que Mato Grosso é o estado com maior área plantada de teca e tem se destacado pela produção dessa madeira nobre e pela tecnologia da silvicultura.



Para capacitar profissionais para atuarem neste setor o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (SENAR-MT) oferece 10 treinamentos. Dentre eles, o de florestamento e reflorestamento, o de implantação de florestas comerciais e também o de manejo de florestas plantadas. Os interessados em fazer estes treinamentos devem procurar o Sindicato Rural de seu município para verificar se há turmas previstas e se há vagas.
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Dr. Rosário Casalenuovo Júnior

Coisas de Preto

Cada povo tem seu dom, sua habilidade e no Brasil temos a riqueza de todas as cores de pele,tipos de cabelo, todas as culturas do mundo, diferentes etnias. E no meu ponto de vista, a maior riqueza da humanidade é a diversidade.  Mas...

 

Enquete

Se a eleição para presidente tivesse Jair Bolsonaro e Sérgio Moro como candidatos, em quem você votaria?

 
 
 
Sitevip Internet