Notícias / Negócios

20/02/18 às 16:42

3 dicas para escolher um imóvel pela internet

Da definição do imóvel à região em que está construído: tudo conta na escolha de onde morar

Débora Ramos

AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
3 dicas para escolher um imóvel pela internet

Foto: Divulgação

São Paulo é uma cidade que não deixa nunca de ter apartamentos à venda. Dados extraoficiais indicam que a metrópole paulista possui, em média, 200 mil novos imóveis disponíveis para compra ou aluguel a cada ano - e a tendência é de crescimento ainda maior desse número nos próximos anos, com a expansão do Metrô e o desenvolvimento de alguns bairros.
 
A grande novidade das corretoras nos últimos anos foi a utilização de aplicativos que aproximam os profissionais das imobiliárias, os vendedores e os possíveis compradores. Sites especializados em fazer essa ponte também cresceram nos últimos anos para atender a demanda. “Modificou totalmente o nosso trabalho: geralmente, as visitas hoje em dia são feitas com total conhecimento do interessado. Ele chega já querendo conversar de valores, não querendo ver o imóvel”, conta Adilson Mendes, que trabalha como corretor há 20 anos.
 
Ainda assim, comprar um imóvel usando apenas a internet é complicado. Profissionais da área indicam uma série de observações necessárias que podem fazer com que o negócio seja menos arriscado. Entre elas, algumas principais:
 
Definir a preferência por um imóvel novo ou usado
A primeira coisa a ser feita é externa aos aplicativos, corretores e sites: a decisão pessoal. “É fundamental que os interessados façam suas contas antes de procurar um imóvel, porque os preços costumam variar muito dependendo da quantidade de quartos, da localização, das condições físicas do imóvel etc.”, explica Mendes.
 
Apartamentos novos tendem a oferecer mais segurança, são menos custosos e oferecem opções de lazer no condomínio que os antigos prédios não previam, como playground, cinema e academia. Em alguns casos, o valor mensal a ser pago é até mais barato, pois são mais moradores.
 
Porém, os apartamentos construídos recentemente são menores comparados aos antigos padrões, tendem a ser mais caros e ainda podem trazer dificuldades com as empreiteiras - que, no Brasil, costumam atrasar as obras.
 
Imóveis usados são maiores, mais baratos e não oferecem grandes custos com acabamento, mas, por suas condições, necessitam de reparos de manutenção, não têm grandes áreas de lazer e tendem a cobrar valores maiores de condomínio.
 
Fazer uma avaliação cuidadosa na hora da visita
Segundo a revista Exame, uma “boa visita é feita com uma fita métrica e um bloquinho na mão”. Anotar dimensões dos cômodos e comparar com os móveis, observar os barulhos que entram por janelas e portas, checar todas as vistas das aberturas e o funcionamento de todos os dispositivos de uma casa (privada, chuveiro, luzes, torneiras) são fundamentais.
 
Em casos de imóveis antigos, vale a pena visitar o apartamento acompanhado de um engenheiro ou um arquiteto: eles podem encontrar rachaduras em tetos e paredes que uma pessoa comum possivelmente não encontrará. “Esses pequenos problemas ajudam a diminuir os custos finais da compra ou do aluguel, porque são coisas que o proprietário atual precisa resolver”, conta Adilson Mendes.
 
Estudar as características da região
Os preços de compra ou de aluguel de um apartamento também são determinados pela região onde eles estão inseridos: imóveis próximos a estações de metrô, parques, grandes avenidas ou em bairros considerados mais acessíveis em direção ao centro provavelmente são mais caros. Outros, por sua localização geográfica mais distante, podem ser mais baratos. Um estudo da consultoria Viva Real mostrou que os imóveis podem variar até R$ 610 mil, dependendo da zona.
 
Cada 60 metros quadrados vendidos no Lauzane Paulista, na zona norte de São Paulo, custa R$ 378 mil. Na Vila Nova Conceição, na zona sul, esse valor é de R$ 988 mil.  “A infraestrutura, os serviços disponíveis, a locomoção. Essas coisas contam muito”, finaliza Mendes.
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Fernando Rizzolo

A Exclusão e o Pancadão

Uns anos atrás, escrevi um artigo sobre a repressão praticada pelos seguranças dentro dos shoppings centers em São Paulo, uma vez que não permitiam que grupos de jovens da periferia, que marcavam encontros chamados...

 
 
 
 
Sitevip Internet