Notícias / Barra do Garças

15/02/18 às 13:31

PRF e SEFAZ-MT realizam apreensão de 93 toneladas de madeira em Barra do Garças

PRF/SEFAZ – Barra do Garças

com redação Água Boa News

Imprimir Enviar para um amigo
Agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) em conjunto com agentes da Secretaria de Fazenda do Estado de Mato Grosso (SEFAZ), apreenderam nesta quarta-feira (14/02) dois caminhões transportando madeira com documentação ambiental e fiscal inidôneas.

As madeiras estavam sendo transportadas com origem ainda desconhecida. Os veículos foram abordados pelos agentes da SEFAZ em frente ao Barra Center Shopping e mediante indícios de fraude, foram feitas as consultas em conjunto com a PRF no KM 02 da BR 070 e após a checagem em sistemas oficiais, verificou-se que a documentação apresentada não acobertava a operação atual.

Suspeita-se que a madeira transportada em um caminhão, estava sendo acobertada por documentação reaproveitada de viagem anterior, já no outro veículo abordado, a documentação apresentada tinham também indícios de inautenticidade, contrariando o disposto na Lei Federal nº 8.137/90, por “em tese” transportar, adquirir, vender, madeira, lenha, carvão sem licença válida, fraudar/falsificar documento fiscal e também por dano ao patrimônio, causado pelo transporte do excesso de peso.

Os fiscais da SEFAZ acionaram os agentes da PRF, que realizaram a análise dos documentos e a pesagem dos caminhões, conseguindo aferir o total de quase 93 toneladas de carga.

Os veículos foram notificados por excesso de peso (conforme artigo 231 V do CTB e 231 X) e foram removidos ao pátio conveniado, onde deverão aguardar a perícia de órgão ambiental, bem como a decisão da autoridade local, a Polícia Judiciária Civil.

Os condutores foram encaminhados para a PJC, para prestarem esclarecimentos sobre ao transporte ilegal. Conforme relatos dos agentes da SEFAZ, alguns motoristas não têm acatado as ordens de parada e alguns acabam conseguindo se evadir do local, caracterizando outros crimes previstos em Lei.

Os transportadores receberam ainda quase R$18.000,00 em multas aplicadas pela PRF. O embarcador e o transportador podem responder por crime ambiental, fiscal e dano ao patrimônio que está sendo apurado pelo Ministério Público Federal.
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Fernando Rizzolo

A Exclusão e o Pancadão

Uns anos atrás, escrevi um artigo sobre a repressão praticada pelos seguranças dentro dos shoppings centers em São Paulo, uma vez que não permitiam que grupos de jovens da periferia, que marcavam encontros chamados...

 
 
 
 
Sitevip Internet