Notícias / Internacional

04/01/18 às 09:04 / Atualizada: 04/01/18 às 09:14

Tempestade Eleonor causa fortes estragos na Europa

Cintia Moreira

AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
Diversos países da Europa foram atingidos, nesta semana, pela Tempestade Eleonor. Em alguns locais, a velocidade dos ventos chegou a 160 km/hora, o que causou inundações, falta de luz, atraso nos pousos e decolagens, fechamento de pontos turísticos, queda de árvores, entre outros prejuízos.

A França, por exemplo, emitiu um alerta laranja, que é aquele que fica abaixo apenas do alerta vermelho, o que quer dizer uma gravidade significativa para os moradores. Milhares de casas ficaram sem energia, as linhas de trem foram paradas, a Torre Eiffel teve que ser fechada por conta dos ventos que atingiram o pico do ponto turístico e mais de 2 mil homens estão trabalhando para minimizar os prejuízos causados. A prefeitura de Paris anunciou também que jardins, cemitérios e parques também ficaram fechados nesta quarta-feira (3). Segundo o jornal Le Monde, cerca de 200 mil imóveis estão sem energia elétrica. A meteorologista consultora do INMET, Ingrid Peixoto, conta um pouco mais sobre como esta tempestade afetou a França.

“Grande foi a quantidade de árvores, postes derrubados e construções destelhadas no oeste francês. O norte da França e a região parisiense foram os mais atingidos desde o início dessa manhã. Eleanor é a quarta tempestade a atingir a França desde o início de dezembro, após a formação das tempestades Ana, Bruno e Carmen.”

O Reino Unido também foi bastante castigado pela tempestade Eleonor e milhares de moradias ficaram sem o fornecimento de energia elétrica. Os ventos na Inglaterra, no País de Gales, no sul da Escócia e em grande parte da Irlanda do Norte, chegaram até 160 km/hora. Estradas foram fechadas, árvores foram derrubadas e linhas elétricas também foram danificadas. De acordo com a Agência do Meio Ambiente, há 60 alertas de inundações na Inglaterra, mais de 30 no País de Gales e mais de 10 na Escócia. A meteorologista consultora do INMET, Ingrid Peixoto, dá mais detalhes sobre essa tempestade.

“A segunda e mais intensa tempestade de inverno, oriunda da Irlanda, e por isso o nome irlandês, formou-se sobre o Oceano Atlântico, atingindo parte da Europa. Além da forte chuva, o sistema trouxe intensas rajadas de vento de até 160 km/hora, como o observado em Cimbria, noroeste de Londres, que naturalmente provocou a agitação mais acentuada também dos níveis do mar e a queda acentuada de temperatura.”

A previsão é de mais chuvas e mais ventos fortes para toda esta semana.

Ver vídeos:

 
Imprimir Enviar para um amigo

Vídeo Relacionado

-------------------------------------------------------------------------------------

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 
 
Sitevip Internet