Notícias / Negócios

03/01/18 às 10:13

Competências de liderança garantirão gestão eficaz em 2018

ZF Press

AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
Competências de liderança garantirão gestão eficaz em 2018

Consultora Claudia Lisboa

Foto: Assessoria

A garantia da perenidade dos negócios é uma preocupação que permeia, ou pelo menos deveria permear, o plano de gerenciamento de cada investidor ou gestor de negócios. Esta é uma premissa que exige contínuo investimento em aperfeiçoamento das competências para uma gestão eficiente, garantindo a continua inovação.

De acordo com a consultora associada do Grupo Valure, Claudia Lisboa, que é especialista em Educação Executiva e profissional Coach, para alcançar a alta performance é preciso que a pessoa se desenvolva em nível cognitivo, emocional e comportamental.

“O líder do futuro é estratégico. Ele se antecipa. É como em um jogo de xadrez. Ele olha três casas adiante. Isso é o que denominamos de pensamento estratégico. É olhar o cenário mesmo sem ele ter se movimentado. Logo, é preciso se preparar para ser esse líder. Correr atrás das competências que já estão sendo exigidas e que serão ainda mais exigidas no futuro”, pondera. 

Claudia explica que estamos vivendo a Quarta Revolução Industrial: era da robótica avançada, automação no transporte, inteligência artificial e aprendizagem automática. Teoria reforçada pelo relatório produzido pelo Fórum Econômico Mundial, que apontou dez habilidades que todo profissional irá precisar, em maior ou menor escala, para obter sucesso no trabalho.

“Flexibilidade e adaptabilidade ganham muita importância dentro do contexto profissional, bem como as habilidades apontadas no relatório como resolução de problemas complexos, pensamento crítico, criatividade, gestão de pessoas, coordenação (se autogerenciar), inteligência emocional, capacidade de julgamento e de tomada de decisões, orientação para servir, negociação e flexibilidade cognitiva”, ressalta a consultora Claudia Lisboa.

Claudia complementa que, acima de tudo, o “líder do futuro” será mais acessível e atuará como um mentor. “Muitas empresas sofrem com a evasão de talentos e sentem dificuldade em obter profissionais qualificados. Logo, é preciso que o ‘líder do futuro’ seja um educador e lidere equipes cada vez mais diversificadas, para que consiga criar esse almejado celeiro de pessoas. Não basta identificar talentos, tem que saber motivá-los e desenvolvê-los”, comenta.
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Fernando Rizzolo

New Deal no Brasil

Bairro simples da periferia. O cheiro de café ainda estava pela cozinha e transpunha a sala com móveis simples, um sofá velho e uma antiga televisão que tinha em cima dela algumas xícaras, daquelas que têm o...

 

Enquete

Se a eleição para presidente tivesse Jair Bolsonaro e Sérgio Moro como candidatos, em quem você votaria?

 
 
 
Sitevip Internet