Notícias / Barra do Garças

29/12/17 às 23:29

Polícia descobre que quem matou andarilho em Barra do Garças

Ronaldo Couto, Araguaia Noticia

Edição AguaBoaNews, Clodoeste Pereira 'Kassu'

Imprimir Enviar para um amigo
Polícia descobre que quem matou andarilho em Barra do Garças

Michael Jackson disse que acordou a vítima antes de golpea-la na cabeça

Foto: Araguaia Notícia

Vinte e quatro horas depois do ocorrido, a Polícia Civil de Barra do Garças descobriu e indiciou o autor do homicídio que aconteceu no Porto do Baé na madrugada de quinta-feira (28/12).

Na ocasião foi assassinado o morador de rua Leandro Soares Junior, 27 anos, que foi golpeado várias vezes na cabeça com um pedaço de pau por Michael Jackson de Souza conhecido como ‘Maranhão’ também andarilho.

O delegado plantonista, Joaquim Leitão, informou que a polícia chegou ao acusado após imagens de câmeras de segurança que flagraram o momento que o acusado saiu correndo do quiosque onde estava dormindo a vítima.

Quando foi preso, no primeiro momento, Michael negou o assassinato e depois ao ver as imagens juntamente com o delegado, confessou o crime. Ele disse que matou a vítima por causa de uma rixa motivada pelo consumo de drogas e uma surra que teria levado antes.

Segundo Michael Jackson, ele foi agredido no início da semana pela vítima (Leandro) e outro rapaz chamado Willian por desacordo com relação ao consumo de drogas. Antes disso, o acusado diz que a vítima teria passado a mão nas nádegas de sua namorada aumentando mais ainda rixa entre os dois.

Na madrugada de quinta, Michael foi até o quiosque abandonado do Porto do Baé onde Leandro estava dormindo e diz que o acordou e na sequencia desferiu uma sequencia de golpes na cabeça da vítima que morreu enrolada na coberta.

A vítima, Leandro, também vivia nas ruas e teve várias passagens policiais por furto, roubo, receptação e uma tentativa de homicídio nas cidades de Água Boa, Ribeirão Cascalheira e Querência.

Devido ao consumo de drogas aumentou consideravelmente o número de pessoas morando nas ruas, na margem dos rios e debaixo das pontes. Infelizmente a maioria não quer tratamento. Recentemente a prefeitura de Barra do Garças e o Ministério Público fizeram um ‘pente-fino’ na região do Porto do Baé e poucos aceitaram ir para uma clinica de recuperação.

Uma saída para esse problema seria a internação compulsória cuja aplicação dependeria de ordem judicial. Calcula-se que mais de oitenta pessoas moram nas ruas entre as cidades de Barra do Garças e Aragarças. 
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Dr. Rosário Casalenuovo Júnior

Queimada e tempo seco não são os agentes principais das doenças respiratórias

As clínicas de otorrinolaringologista e pneumologia ficam cheias nesta época do ano. Crianças e idosos sofrem para dormir, principalmente devido à baixa resistência do organismo, fato que provoca com facilidade...

 
 
 
 
Sitevip Internet